fbpx
Cidade

Preço do bacalhau sobe nesta quaresma

A quarta-feira de cinzas abre a temporada de maior consumo de peixes no país. Em Minas, a demanda pelos pescados chega a crescer 30%, entre o fim do carnaval e a Páscoa.

O bacalhau está 40% mais caro nos supermercados mineiros.

O peixe mais cobiçado do mercado, o bacalhau, está até 40% mais caro, pressionado pelo dólar, que valorizou 42% nos últimos 12 meses. Do lado dos pescados nacionais, a inflação dos insumos somada à crise hídrica, reduziu a produção interna. Ainda assim o consumidor pode conseguir boas promoções e driblar a alta.

Nesta quaresma o bolso das famílias está apertado pela crise na economia, o que reduz a demanda. Além disso, os tradicionais produtores estão enfrentando maior concorrência dos chineses, o que ajuda a frear os preços. Os asiáticos estão produzindo do tradicional bacalhau, especialidade norueguesa, até a tilápia, a China vem ganhando espaço nas prateleiras dos supermercados  e já responde por cerca de 20% das importações brasileiras.

Levantamento do Mercado Mineiro mostra que em relação ao ano passado, o bacalhau Saithe, que custava R$ 38,20 em média, encareceu 40%, passando a custar em média R$ 53,15. O famoso bacalhau do Porto Imperial, que custava em média R$ 69,52, subiu para R$ 80,16, um reajuste de 15,3%. A diferença entre estabelecimentos é bastante alta, e para o consumidor que pretende levar o peixe para a mesa durante a quaresma, vale a pena pesquisar. A tilápia, por exemplo, é encontrada de R$ 12,90 até R$ 39,90, uma variação de quase 210%.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo