Após pressão popular Prefeitura de Viçosa não fecha turmas em escola
9 de março de 2016

Após negociações entre pais, Secretaria de Educação e Prefeitura de Viçosa recuam e decidem não fechar duas turmas na Escola Municipal Almiro Paraíso, na comunidade rural do Paraíso. Segundo a Secretaria Municipal de Educação para o ano de 2016 a escola conta com 60 alunos regularmente matriculados.

A Prefeitura propôs que a escola se tornasse um centro de ensino em tempo integral, essa notícia foi muito bem recebida pelos pais dos alunos que estudam no local. A escola passa por reformas para melhor atender os alunos mas, a Secretaria Municipal de Educação informou que, para que a escola passasse a atender em tempo integral três das seis turmas existentes deveriam ser transferidas para a escola Municipal Ministro Edmundo Lins, localizada na área central da cidade.

A escola passou por reformas para atender os alunos em tempo integral.
A escola passou por reformas para atender os alunos em tempo integral.

Os pais dos alunos questionaram se os alunos iriam ter acesso ao transporte escolar gratuito e também em relação ao direito das crianças estudarem perto de suas casas, que é garantido por lei desde o ano de 2009. Segundo a lei todas as crianças maiores de 4 anos tem o direito a estudarem na escola mais próxima da sua casa.

Negociação

O prefeito Ângelo Chequer  o secretário de governo Luciano Piovesan e a Secretária de educação Melide Paoli se reuniram na última sexta-feira 04, com todos os pais dos alunos da Escola Municipal Almiro Paraíso que conseguiram que a Prefeitura voltasse atrás na decisão de fechar a escola.

Em nota a Secretaria Municipal de Educação informou que todos os alunos da escola estudarão durante o ano de 2016 na Escola Almiro Paraíso, e que as salas multisseriadas serão extintas, ou seja, alunos de cada faixa etária estudarão com os outros alunos da mesma idade. A nota ainda informou que serão contratados mais quatro professores, já que a escola conta com apenas dois professores efetivos.

Os 60 alunos  começaram a estudar hoje 08/03, e segundo a nota da Secretaria de Educação esse atraso no início das aulas se deu pelo atraso da entrega das obras de reforma da escola, que ainda estão acontecendo. Também será feito um calendário escolar para que alunos possam cumprir os 200 dias letivos de aula e que não sejam prejudicados no aprendizado.

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade