Viçosa decreta estado de emergência por causa da dengue
11 de março de 2016

Viçosa está entre as mais de 100 cidades mineiras que decretaram estado de emergência em saúde (Decreto 4928/2015) devido ao rápido aumento do número de notificações de casos de dengue. O decreto partiu da administração municipal com  intuito de fazer com que o estado volte seus olhos para Viçosa em relação a dengue.

Carro fumacê será uma realidades nos próximos dias em Viçosa.
Carro fumacê será uma realidades nos próximos dias em Viçosa.

Segundo o secretário municipal de saúde José Aparecido Souza com a decretação de estado de emergência em relação aos casos de dengue no município, fará com que a cidade possa receber ajuda financeira e material do estado como por exemplo, o apoio do carro fumacê parar combater o mosquito da dengue. E este decreto possibilitará também, que homens das forças armadas possam ser enviados para o município para ajudarem os agentes de edemias no combate aos focos do mosquito.

Dengue em números na cidade

Segundo dados divulgados pela secretaria municipal de saúde nesta sexta-feira 11, o município já conta com 762 casos notificados, sendo 213 confirmados, 20 descartados e outros 529 sob investigação. O bairro com maior número de notificações e casos confirmados de dengue são os bairros Santo Antônio, Nova Viçosa e Bom Jesus.

Ações de combate ao mosquito

A Prefeitura de Viçosa vem intensificando a cada dia o combate aos focos do mosquito da dengue, uma das principais ações de combate ao mosquito, segundo o secretário de saúde são os mutirões de limpeza que estão sendo realizados em todos os bairros da cidade. Ainda segundo ele o principal objetivo dos mutirões é recolher materiais que estão dentro das casas e que servem ou possam vir a servir de criadouro para o mosquito, são eles: garrafas pet e de vidro, pneus, entulhos e tantos outros.

Nos mutirões são recolhidos diversos materiais que serviam de criadouro para o mosquito.
Nos mutirões são recolhidos diversos materiais que serviam de criadouro para o mosquito.

O secretário de saúde informou que a maior preocupação hoje das autoridades de saúde do município hoje é as residências. Segundo ele a grande maioria dos focos de procriação do mosquito se encontra  dentro das casas, por exemplo em vasos de plantas, vasos sanitários, ralos de banheiro  e até nas geladeiras.

Reforço no combate

Para reforçar o combate ao mosquito a Prefeitura abriu processo seletivo para a contratação de mais 15 agentes para atuarem na linha de frente de combate ao mosquito. Segundo o secretário de saúde os interessados em trabalhar no combate deveram entregar seus currículos até a próxima segunda-feira 14 na sede da Secretaria Municipal de Saúde que está localizada no Colégio Viçosa na Rua Gomes Barbosa, 803, Centro. Os contratados irão trabalhar por 90 dias e poderão ter os contratos estendidos por mais 30 dias.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade