fbpx
Cidade

Presidiários de Viçosa reformam móveis das escolas municipais

Mesas, cadeiras e outras peças do mobiliário escolar que foram danificadas nos últimos anos, antes acumuladas nas dependências das escolas municipais de Viçosa, agora têm um destino adequado e podem retornar às salas de aula. Através de uma parceria entre a Prefeitura e a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) de Viçosa, as peças do patrimônio municipal danificadas estão sendo recuperadas na marcenaria do presídio, cujos trabalhos são executados pelos próprios presos.

Desde janeiro deste ano, quando a parceria começou, os recuperandos já reformaram mais de 250 itens, entre cadeiras, mesas e bancos. Os objetos estão sendo devolvidos às escolas de origem. Na última sexta-feira (15) foi entregue a segunda remessa de móveis consertados.
A Controladora Geral do Município, Sônia Maria Mesquita Ferreira e a coordenadora do setor de Patrimônio e Arquivo Municipal, Geany Lopes Rosado, responsáveis pela gestão e articulação da parceria, também participaram da entrega. Para Geany, “o trabalho possui grande importância social, tendo em vista que possibilita aos recuperandos uma ocupação e o aprendizado de um ofício, além de ser uma parceria de interesse público, levando em conta que a recuperação das peças evita gastos com novas aquisições, gerando economia para os cofres públicos”.
Para a diretora-presidente da APAC, Sandra Gomes Canuto, “a parceria vem ajudar na ressocialização dos condenados e é importante porque abre as portas de trabalho. É um voto de confiança que a Prefeitura está dando aos recuperandos e à metodologia da APAC”.

Mesas reformadas pelos internos dos presídios de Viçosa, que voltarão a ser utilizadas pelos alunos das escolas municipais.
Mesas reformadas pelos internos dos presídios de Viçosa, que voltarão a ser utilizadas pelos alunos das escolas municipais.
SOBRE A INSTITUIÇÃO 
A  APAC é uma entidade sem fins lucrativos que há mais de 30 anos trabalha para a recuperação dos presidiários. A instituição tem capacidade para atender 40 presos e trabalha com o regime fechado e semi-aberto. A estrutura da APAC conta com padaria, marcenaria e outras oficinas de trabalho que geram aprendizado, ressocialização e renda aos recuperandos.
Através da aplicação de uma metodologia própria, do estabelecimento de parcerias, da colaboração de voluntários e do apoio da população, a instituição tem obtido bons resultados e hoje se tornou referência, razão pela qual a entidade influenciou iniciativas nos mais diversos lugares do Brasil e outros países do mundo que buscam na APAC o exemplo e solução para o grave problema do atual sistema prisional comum.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo