Segundo mãe criança foi agredida em creche de Viçosa, professora nega
13 de maio de 2016

Na noite da última terça 26, uma mãe usou a tribuna da Câmara de Vereadores de Viçosa para denunciar a agressão que sua filha teria sofrido no Centro educacional Nossa Senhora de Lourdes em Viçosa.

De acordo com o relato de Andreza Odianes Paiva, a situação ocorreu após ela ter buscado a filha com 10 minutos de atraso. No meio do caminho de volta para a casa, a menina começou a chorar, reclamando de dores na cabeça, pois a professora havia batido nela.

“Liguei na Polícia, levei ao Hospital e foi comprovado que de fato minha filha foi agredida”. Emocionada a mãe disse que sua filha está muito abalada após o ocorrido. “Ela não conversa comigo e com meu esposo, não quer comer, não quer brincar. Eu não enxergo mais o sorriso e não encontro a criança que ela era. Não tenho condições de pagar psicólogo para a minha filha. Ela sempre fala que a cabeça dói. Não está sendo nada fácil.”

A Casa Legislativa acatou a denúncia e a Presidente da Casa vereadora Marilange Santana Pinto Coelho(PV)  nomeou a Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, Presidida pelo Vereador Idelmino Ronivon (Professor Idelmino) (PCdoB), e a Comissão de Direitos Humanos, Cidadania, Prevenção e Segurança Pública, Presidida pelo Vereador Luis Eduardo Figueiredo Salgado (PRTB) para averiguar os fatos, ouvindo a mãe, a direção da creche e a professora. Ela também falou que “como mãe, sabemos exatamente a preocupação que temos apenas em imaginar essas situações. Que as Comissões possam dar um retorno para a Casa, para essa família e também para essa escola o quanto antes.”

Entramos em contato com a Secretaria de Educação do município, que informou desconhecer o caso, mas está de portas abertas para receber a família da criança agredida para prestar todo apoio e tomar as providências cabíveis.

Professora se manifesta

Nesta terça-feira 03, a professora Aryadnna Alcina Gomes acusada de ter agredido a criança foi a reunião da Câmara de Vereadores de Viçosa e deu explicações sobre o caso. Houve manifestação no Plenário em apoio à professora.

Funcionários da creche e amigos se manifestarão em apoio a professora acusada.
Funcionários da creche e amigos se manifestarão em apoio a professora acusada.

Em sua fala Aryadnna disse sobre o seu trabalho como professora, salientando sua boa relação com as crianças e com os pais. “Nesses oito anos de trabalho como educadora eu nunca tive esse tipo de problema. Se eu fosse uma pessoa agressiva, as crianças não iriam querer ficar comigo e os pais iriam perceber. Estudei com muita dificuldade e fazendo isso eu estaria jogando meu diploma fora. Além do lado profissional, tem o meu caráter e a minha criação. Não fiz isso e não vou ficar calada!”. Para concluir, Aryadnna leu uma carta da Diretoria da Associação Comunitária Padre Geraldo Paiva, administradora da Creche, que manifestou indignação com a situação e que reforçou a responsabilidade do trabalho da Instituição.

Publicidade

NOVO ENDEREÇO NA RUA DOUTOR MILTON BANDEIRA, 34 – LOJA: 01 – CENTRO
WhatsApp (31) 9 8675-7021

Publicidade

(31) 3892-7686

Publicidade

(31) 3891-2524

Publicidade

Publicidade

Publicidade