fbpx
CidadeMeio AmbienteRegião

Vereador diz que obra do laticínios dentro do campus da UFV afeta o meio ambiente, FUNARBE nega

Durante a reunião Ordinária da última terça-feira 10, o Vereador Carlitos Alves dos Santos (Meio Kilo) (PSDB), Vice-presidente da Câmara e Presidente da Comissão de Agronegócio e Meio Ambiente, ocupou a Tribuna para fazer questionamentos relacionados à área de construção do novo laticínio da Fundação Arthur Bernardes (FUNARBE).

O novo laticínio está sendo construído na saída da Universidade Federal de Viçosa (UFV), sentido ao Município de Cajuri. Em sua fala o Vereador Carlitos apresentou fotos do local e informou que a construção atinge uma Área de Preservação Permanente (APP). “É nosso dever acompanhar essa questão. Por meio da Indicação, gostaria de saber se houve aprovação do Departamento de Meio Ambiente (DEMA), do Conselho Municipal de Conservação e Defesa do Meio Ambiente (CODEMA), do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e outros órgãos envolvidos com essa questão”.

O Vereador Marcos Nunes (PT), que representa o Poder Legislativo no CODEMA, informou que não poderia afirmar com certeza se a obra passou pelo Conselho, mas que teve um pedido de autorização relacionado à remoção de terra para construção de uma avenida.

Após ser questionado pelo Vereador Paulo Roberto Cabral (Paulinho Brasília) (PTC), o Vereador Carlitos informou que “mesmo que a construção seja em área federal é preciso respeitar as normas do Município. Por este motivo estou fazendo esta Indicação”.

Entramos em contato com a Universidade Federal de Viçosa que informou que a construção e gestão do Laticínios Viçosa é de responsabilidade da Funarbe. Também tentamos explicações com a Funarbe, que por meio de nota informou que as obras de construção do novo Laticínio não possui nenhuma irregularidade.
A Fundação Arthur Bernardes informa que a obra do novo laticínio tem sido acompanhada com regularidade pelos órgãos fiscalizadores competentes nas esferas municipal, estadual e federal.
Por essa razão, a referida obra não possui irregularidades referentes às questões ambientais.”

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo