fbpx
CidadeEducaçãoSaúde & Bem Estar

Merendeiros das escolas municipais de Viçosa aprendem a conciliar alimentação saudável e saborosa

Uma alimentação escolar saudável, equilibrada e saborosa contribui para o crescimento, a aprendizagem e o rendimento escolar dos estudantes, além de ser um direito garantido pela Constituição Federal. Em Viçosa, desde o início deste ano todas as 16 escolas municipais e suas unidades vinculadas possuem acompanhamento nutricional da merenda escolar.

A nutricionista da Secretaria Municipal de Educação, Rosângela da Silva Diego, visitou as escolas, conheceu a particularidade de cada cozinha, os métodos utilizados pelos cantineiros, e elaborou um cardápio padronizado e balanceado, garantindo um melhor controle e aproveitamento dos gêneros alimentícios disponíveis.

Segundo a Assessoria de imprensa da Prefeitura de Viçosa  no sábado dia 14, todos os 70 profissionais que trabalham na preparação da merenda escolar iniciaram um curso com a nutricionista Rosângela, cujo foco é a preparação de cardápios, armazenamento de alimentos, controle de estoque, higienização e limpeza.

No último sábado dia 21, os profissionais realizaram um trabalho prático na cozinha industrial da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (EMATER), na casa 44 da Vila Gianetti, campus da UFV.

A instrutora explicou que o objetivo principal da aula prática é conscientizar os cantineiros de que é possível preparar um alimento de forma saudável e, ao mesmo tempo, saboroso. “Há um mito que diz comida saudável não tem como ficar saborosa, mas nossa intenção é comprovar o contrário e que pequenas mudança nos hábitos – como utilizar pouco óleo e dar preferência a alimentos cozidos – fazem a diferença”, enfatizou a nutricionista.IMG_1377

Entre os participantes do curso estava Maria Célia Batista Krause, cantineira na unidade do bairro Silvestre da Escola Municipal “Maria José Santana”. Ela é responsável pelo preparo de quatro refeições diárias para as 110 crianças de 4 e 5 anos que estudam nesta unidade de tempo integral. Para ela, “o aprendizado é necessário, pois já temos o costume de trabalhar de uma forma, mas é sempre bom aprender a maneira ideal. As mães que deixam seus filhos na escola de tempo integral confiam em nosso trabalho e é muito satisfatório quando uma criança nos vê na rua e elogia nossa merenda com a mãe”.

O cardápio da merenda da rede municipal é elaborado de acordo com as recomendações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), além disso, 60% dos gêneros alimentícios que as escolas utilizam são fornecidos por agricultores familiares, número acima do mínimo estipulado pela Lei Federal nº 11.947/ 2009, que obriga os municípios a adquirir dos pequenos produtores pelo menos 30% dos alimentos da merenda.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo