fbpx
CidadeEducaçãoMeio AmbientePolítica

Comunidades rurais de Viçosa apresentam demandas para a Prefeitura

Para discutir questões relacionadas a manutenção de estradas rurais, atendimento primário à saúde, educação e outros temas, o prefeito de Viçosa Ângelo Chequer se reuniu com moradores das comunidades do Buieié, Silêncio, Córrego Fundo/Pedreira e Cachoeira de Santa Cruz. Os encontros foram organizados pelos próprios moradores e foram realizados no último domingo dia 05, nas próprias comunidades.IMG_0019
O objetivo dos encontros dos moradores  foi de levar até a administração municipal os principais problemas vividos pelas comunidades.Para a Prefeitura o objetivo foi de  apresentar, nas comunidades rurais, o cronograma de manutenção das estradas elaborado pela secretaria municipal de Agropecuária. Para isso, o secretário de Agropecuária Marcos Roberto Fialho acompanhou as reuniões. Executivo nos encontros.
O prefeito avaliou as reuniões como “extremamente positivas e relevantes”. Para ele, “é muito importante que o chefe do Executivo saia do gabinete, vá às comunidades e conheça de perto os problemas”. Ele ainda disse que zela pela participação popular nas decisões administrativas: “queremos que vocês nos apontem suas necessidades e nos ajudem a buscar as soluções”.
 Estradas rurais
Moradores da comunidade Zig Zag.
Em épocas de chuva os moradores da zona-rural sofrem com as péssimas condições da estrada.

Um dos temas mais debatidos nos encontros é a manutenção de estradas rurais. Sobre o assunto, o secretário de Agropecuária explicou que está em plena execução um cronograma de manutenção que contempla 282 quilômetros de estradas rurais. O cronograma foi elaborado seguindo uma ordem de prioridade de atendimento, de acordo com alguns critérios e características das estradas, como a presença de linha de ônibus escolar e coletivo e a demanda de escoamento de produção de leite e granja de frango.

 “O trabalho começou em maio e vai até o mês de outubro, que é o período ideal para trabalhar nas estradas devido à estiagem”, disse Marcos. O serviço consiste em alargamento, compactação, abaulamento, cascalhamento e construção de tanques secos (barraginhas) para drenagem das águas pluviais. “O que danifica as estradas rurais são as chuvas, por isso estamos investindo na construção de pequenas represas às margens das estradas. As barraginhas acumulam a água da chuva, prevenindo enxurradas e garantindo maior durabilidade dos serviços”, esclareceu.
Todas as ações da secretaria de Agropecuária são previamente discutidas no Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDCR), que possui membros de todas as comunidades rurais de Viçosa. Durante os meses de novembro a abril, quando as chuvas são mais frequentes, a secretaria prioriza os trabalhos de “socorro”, focando na manutenção de pontos críticos para garantir a trafegabilidade nas estradas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo