Menor de idade é assediada sexualmente via WhatsApp em Viçosa
20 de setembro de 2016

Na última terça-feira 13, a mãe de uma garota de 11 anos procurou a Polícia Civil de Viçosa para registrar uma ocorrência de que sua filha estava sendo assediada sexualmente por um homem de 20 anos no aplicativo WhatsApp.

De acordo com a mãe a menor havia sido adicionada em um grupo do aplicativo chamado “Convento da Putaria”, onde eram enviados fotos e vídeo com teor pornográfico. A mãe descobriu o assédio após verificar o que sua filha estava fazendo nas redes sociais e aplicativos de conversa instantânea.
Durante a verificação das conversas que a filha andava tendo em seu aplicativo a mãe descobriu que um homem estava conversando com sua filha em uma conversa individual. Se passado pela garota a mãe desenvolveu uma conversa com o homem, que disse ter 20 anos de idade e que ele é morador do bairro Santo Antônio em Viçosa.
No decorrer da conversa o homem pediu que ela enviasse para ele fotos de pijama ou de calcinha e sutiã e também queria se encontrar pessoalmente com a menor. O homem ligou para o telefone da menor, mas não deu maiores informações que pudesse chegar até ele.
O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Viçosa.

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade