MOVIMENTO “OCUPA BERNARDÃO-UFV” CHAMA REITORA DA UFV DE COVARDE
19 de outubro de 2016

No início da tarde desta quarta-feira 19, o Movimento “Ocupa Bernardão-UFV”, que invadiu e tomou pacificamente o Edifício Arthur da Silva Bernardes, o Bernardão, prédio administrativo da Universidade, realizou uma assembléia que contou com a participação da reitora Nilda de Fátima Ferreira Soares e representantes de diversos movimentos da universidade.

Os estudantes que ocupam o prédio trataram sobre o posicionamento da UFV em relação à PEC 241, o possível aumento do valor das refeições servidas pelo Restaurante Universitário (RU), cobraram a data de entrega do novo RU e da reforma de uma das moradias estudantis, que atende às mulheres que estudam na instituição.

Nota divulga pelo movimento que ocupa o prédio na UFV. Imagem: Reprodução/Facebook
Nota divulgada pelo movimento que ocupa o prédio na UFV. Imagem: Reprodução/Facebook

Em um comunicado divulgado nas redes sociais o Movimento “Ocupa Bernardão-UFV” informou que a presença da reitora da UFV na assembléia só foi possível após forte pressão dos estudantes, que foram até a sede da reitoria e solicitaram a presença da reitora “para discutir e se posicionar, como autoridade máxima desta instituição, contra a PEC 241”.

Ainda de acordo com o comunicado  não houve, por parte da reitora, “nenhum compromisso em atender a reivindicação do movimento com relação ao posicionamento contrário à PEC 241”.

A reitora discursou para os alunos e disse que não iria declarar sua posição pessoal em relação à PEC 241. Mas, disse que defenderá “veementemente a decisão do Conselho Universitário (CONSU)”, que irá se reunir nesta sexta-feira 21, para discutir todas as questões levantas pelos alunos que ocupam o Bernardão.

O comunicado afirma que a reitora da UFV Nilda de Fátima Ferreira Soares teve uma atitude covarde e “transferiu para o maior órgão deliberativo da instituição [CONSU] a tarefa de decidir qual será o posicionamento oficial da universidade, demonstrando, mais uma vez, que ignora o papel moral e ético desta universidade”.

Em entrevista nesta quarta-feira 19, à Rádio Montanhesa Viçosa a reitora Nilda de Fátima Ferreira Soares preferiu não se posicionar sobre a ocupação do prédio Bernardão, promovida por diversos estudantes da universidade. Ela disse apenas que está aberta ao diálogo junto aos estudantes e que a pauta levantada pelos estudantes é de liberação nacional e enfatizou que seu lema “a confiança no diálogo é a melhor maneira de caminharmos juntos aqui”. Ouça

O comunicado termina dizendo que “o movimento #OcupaBernardão repudia esse tipo de comportamento da reitoria diante de uma pauta tão importante que pode levar ao sucateamento dos serviços da educação pública do país. Esperamos que o CONSU se posicione contra a PEC 241 e declaramos que vamos continuar a ocupação, por tempo indeterminado, até que todas as exigências sejam atendidas.

Posicionamento da UFV sobre ocupação

Em uma nota divulgada em seu site oficial a UFV se disse  surpreendida pela ocupação do Edifício Arthur Bernardes por um grupo de estudantes. A nota afirma ainda, que a administração da instituição está aberta ao diálogo junto aos estudantes.

A nota termina dizendo a universidade está fazendo de tudo para minimizar os impactos causados pela interrupção das atividades administrativas dos setores que funcionam no Edifício Arthur Bernardes.

 

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade