PROFESSOR UNIVERSITÁRIO É SEQUESTRADO E BANDIDOS ATEIAM FOGO EM SEU CORPO
19 de outubro de 2016

Um professor universitário contou aos policiais que na manhã da última segunda-feira 17, estava em seu carro indo em direção ao centro de Viçosa e quando passava pela Avenida Marechal Castelo Branco e percebeu que um homem estava com uma placa escrita com o seu nome. (estudantes universitários usam placas com nomes das cidades onde moram para pedir carona).

Pensando que o homem era seu aluno o professor parou o carro para dar carona, nesse momento um outro homem surgiu com um revólver entrou no carro e fez com que o professor dirigisse para a saída da cidade. O professor foi obrigado a dirigir até a cidade de Conselheiro Lafaiete e a todo o momento o professor ficou sob a mira de revólver. Após passar por Lafaiete os sequestradores ordenaram que o professor seguisse pela BR 040 sentido a Juiz de Fora.

O professor foi sequestrado na Av. Marechal castelo Branco, próximo a entrada alternativa da UFV. Foto: Reprodução internet
O professor foi sequestrado na Av. Marechal castelo Branco, próximo a entrada alternativa da UFV. Foto: Reprodução internet

O professor foi obrigado a parar o carro e foi forçado a entrar dentro do porta-malas e os assaltantes tomaram a direção do carro e foram para uma estrada de terra, onde obrigaram o professor a descer do carro e passaram a agredi-lo. O professor teve seu braço cortado e a todo o momento os sequestradores diziam que ia matá-lo. Nesse momento os sequestradores deram vários detalhes da família, do dia-a-dia e da vida profissional do professor, mostrando que ele havia sido escolhido pelos assaltantes.

O professor foi novamente colocado dentro do porta-malas e os bandidos seguiram viagem. Já era noite quando o professor ouviu os bandidos falando que eles estavam chegando a cidade de Bom Jardim de Minas, cidade a mais de 275 km de Viçosa.

Os bandidos pararam o carro nas margens da BR 267, o obrigaram a descer do carro e novamente ele foi brutalmente agredido pelos bandidos, que dessa vez obrigaram o professor a entrar em um matagal e com um galão jogaram gasolina no rosto e na cabeça do professor. Logo em seguida os bandidos riscaram um isqueiro e colocaram fogo no professor, que por sorte teve apenas o cabelo queimado.

O professor  ainda foi jogado dentro de um córrego e os bandidos fugiram em direção a Juiz de Fora. O professor conseguiu voltar para a beira da BR e pedir socorro aos motoristas que transitavam pela via.

O professor muito ferido foi levado para o Hospital Municipal de Bom Jardim de Minas onde foi socorrido pelo médico de plantão, que atestou que ele não corria risco de vida.
Os bandidos levaram do professor o carro, seu celular e sua carteira com documentos e uma quantia de R$200, 00. A Polícia Civil vai investigar o caso.

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade