EM 2016 VIÇOSA REGISTRA 1 MORTE E 3.357 CASOS DE DENGUE
9 de novembro de 2016

O período de chuvas está chegando e os cuidados para evitar a proliferação do mosquito transmissor da Dengue, Zika e outras doenças precisa ser intensificado em toda a cidade o quanto antes. Essa é uma preocupação do departamento de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Viçosa, que já iniciou os trabalhos de prevenção e conta com a colaboração dos cidadãos.

O último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado no Município entre os dias 24 e 28 de outubro, relevou que a cidade se encontra em “condições satisfatórias” em relação ao índice de infestação predial, segundo critérios do Ministério da Saúde.  As regiões com LIRAa entre 1% e 3,9% são consideradas em situação de alerta e superior a 4% com risco de surto de dengue. Das sete regiões analisadas, nenhuma demostrou índice de infestação predial superior a 1%.

Entretanto, de acordo com o chefe do departamento de Vigilância em Saúde, Ronilson Vieira, o dado não é confortante. “O último LIRAa foi realizado em um período em que não choveu, além disso, a amostragem é pequena, o que corresponde a apenas 10% dos imóveis. Pelo histórico de casos que temos neste período, acreditamos que este índice possa ser maior”.

Ações para combater o mosquito
Entre as ações programadas para serem executadas ainda este ano estão os mutirões “cata bagulho” nos bairros com histórico de maiores índices de infestação, além de campanhas de conscientização. A chefe do setor de Vigilância Ambiental, Lílian Souza, descartou a utilização de UBV pesado, também conhecido como carro fumacê. “O fumacê é uma medida drástica e com efeitos colaterais prejudiciais ao meio ambiente, por isso, só será aplicada se as ações de prevenção não tiverem efeito e apoio da comunidade”, reforçou Lílian.
A população pode agir vistoriando seus imóveis e ambiente de trabalho afim de eliminar focos de água parada, onde o mosquito se reproduz. Conversar com vizinhos, colegas e familiares sobre o tema também é válido. A Prefeitura ainda disponibiliza um número para denúncias, que é o 3892-6430.

Histórico da dengue em Viçosa

Viçosa notificou 3.357 casos de Dengue de janeiro a outubro de 2016, sendo 3.206 casos confirmados e 1 óbito. O mês de março foi o período de pico de notificações e o bairro Nova Viçosa foi a região com maior número de casos, com 563 notificações.

Os militares do exército atuaram em parceria com os agentes de edemias no combate a dengue.
Os militares do exército atuaram em parceria com os agentes de edemias no combate a dengue.

O número de notificações caiu gradativamente a partir da segunda quinzena de maio.

Devido ao grande número de casos de dengue a cidade de Viçosa precisou do apoio do Exército Brasileiro para poder combater os criadouros da dengue e conscientizar a população sobre os riscos da doença.
No dia 07 de abril deste ano 33 homens do 4º Grupo de Artilharia de Campanha Leve de Juiz de Fora (MG). Os 33 soldados trabalharam junto a Secretaria de Saúde do município e durante 15 dias visitaram cada casa da cidade combatendo e conscientizando a população sobre os riscos do mosquito da dengue.

publicidade

publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade