ARROZ E FEIJÃO DEVEM FICAR MAIS BARATOS ESTE ANO
12 de janeiro de 2017

O arroz e o feijão são alimentos básicos na mesa do brasileiro. Em 2016, os dois produtos viraram notícias após os preços subirem nas prateleiras.
Problemas climáticos e a migração de agricultores para outros setores de produção foram um dos motivos que fizeram o preço subir tanto.

De acordo com o Superintendente de informações do agronegócio da Companhia Nacional de Abastecimento Aroldo Antônio de Oliveira Neto, este ano a história deve ser outra e o arroz com feijão prometem ficar mais barato.

Aroldo afirmou que no caso do arroz a produção está sendo maior do que em 2016 e segundo ele o quadro de produção deve ser normal e isso deixa às questões ligadas a economia mais tranquila. Com isso o preço do arroz não deve ser tão alto como no ano passado.
Já em relação ao feijão Aroldo afirma que o feijão primeira safra que iniciou o plantio agora a tendência em função do clima é que o Brasil terá uma boa safra dos grãos.

Ele disse ainda que devem ter aumentos na produção do feijão nas regiões sudeste, sul e na região nordeste segundo ele esse crescimento se deve ao preço do feijão que no momento está bom e isso influência com os produtores rurais plantem mais.

Um susto para os consumidores é que em julho de 2016 o feijão chegou a custar R$15,00 o quilo, um aumento de mais de 50% em comparação ao inicio do ano. E segundo Aroldo o brasileiro não deve levar esse susto este ano quando for às compras no supermercado.

 

publicidade