JOVEM QUE MATOU A EX NAMORADA PODE SER INDICIADO POR FEMINÍCIDIO, DIZ POLÍCIA
26 de janeiro de 2017

O caso da morte da jovem Rosiane de Castro, 23 anos natural da cidade de Araponga, que foi morta com cinco facadas pelo ex-namorado na cidade de Visconde do Rio Branco, que não aceitou o término do namoro pode ganhar novos rumos, pois a Polícia Civil de Visconde do Rio Branco está investigando se o assassinato configura feminicídio. A Lei 13.104/2015 sancionada no dia 9 de março de 2015 torna crime hediondo o assassinato de mulheres pelo simples fato delas serem mulheres.

Rosiane de Castro terminou o seu namoro com o seu assassino identificado como Daniel na última segunda-feira 23, um dia antes de sua morte. Mas Daniel não aceitou e foi até a casa de Rosiane na rua Antonieta Alcântara de Almeida, no bairro Jardim da Barra com a desculpa de entregar um vídeo game da vítima.

Mas na verdade Daniel foi até lá para tirar a vida da sua ex namorada e para isso usou a faca de cozinha do seu pai e deu cinco facadas em Roziane, que morreu na calçada de casa pedindo socorro.

Horas depois Daniel foi preso na cidade de São Geraldo e ao delegado de Plantão da Delegacia Regional de Ubá ele confessou que matou a ex à facadas.
Em depoimento Daniel contou a polícia que na última terça-feira 23, Daniel e Roziane estavam conversando e ela passou a humilha-lo. Com isso ele pegou uma faca que segundo ele normalmente carrega dentro da mochila e atacou Roziane com duas facadas. Mas, segundo a Perícia da Polícia Civil no corpo de Roziane foram identificadas pelo menos cinco golpes de facas.

Ainda de acordo com a polícia será investigado se Daniel usou algum tipo de recurso que impossibilitou com que Roziane não conseguisse se defender do seu ex.

publicidade

publicidade

publicidade