VIATURA DA PM DE VIÇOSA FICA DESTRUÍDA APÓS BATER EM CAVALO; ESSE TIPO DE ACIDENTE PODERIA TER SIDO EVITADO
26 de janeiro de 2017

Por pouco um acidente de trânsito com uma viatura da Polícia Militar de Viçosa não terminou em tragédia na noite da última terça-feira 24, policiais militares conduziam um preso para ser apresentando ao delegado da Regional de Ubá por furto, mas na entrada da cidade de Visconde do Rio Branco os policiais foram surpreendidos por um cavalo que estava solto na BR 120 e foi atropelado pela viatura.

Como acontece há anos quando os relógios marcam 18h a Delegacia da Polícia Civil de Viçosa fecha às portas e a população fica sem atendimento. Já os casos policiais registrados entre às 18h e às 08h do dia seguinte não são atendidos em Viçosa e devem ser encaminhados a Delegacia da cidade de Ubá, que fica a 65 km de Viçosa e ainda mais distante para a cidade de Canaã.

Na noite da última terça 24, um homem foi preso pela PM por furto em Viçosa e como o crime aconteceu após às 18h, mas precisou ser encaminhado para Ubá para o registro da prisão e dois militares tiveram que transportar o homem, mas por volta das 21h o motorista da viatura foi surpreendido por um cavalo que estava no meio da pista na entrada da cidade de Visconde do Rio Branco. O policial não conseguiu desviar e atropelou o cavalo que morreu na hora. Tanto os policiais quanto o preso não se feriram com gravidade, mas a viatura ficou completamente destruída.

No dia 03 de agosto de 2015 uma comitiva composta pelos Prefeitos de Viçosa, Ângelo Chequer (PSDB); Ervália, Nauto Euzébio da Silva (PSB); Coimbra, Antônio José Cunha (PDT); Paula Cândido, Marcelo Rodrigues da Silva (PMDB); Cajuri, Maria do Carmo Araujo (PP); Canaã, Sebastião Hilário Bitencourt (PSDB) e Araponga, Anylton Sampaio Nogueira (PPS). A reunião ainda contou com a presença do Comandante da 10ª Companhia Independente de Polícia Militar de Viçosa, Tenente-Coronel José de Anchieta Machado; do Secretário Adjunto da SEDS, Dr. Rodrigo Melo Teixeira; do Subsecretário de Promoção da Qualidade e Integração da SEDS, Coronel  Maurício Santos e do Deputado Federal Reginaldo Lopes (PT). Os Prefeitos de Teixeiras, São Miguel do Anta e Pedra do Anta também foram convidados mas não puderam comparecer.

Após forte pressão das autoridades municipais o secretário de Estado de Defesa Social (SEDS), na época Sr. Bernardo Santana de Vasconcellos comprometeu a realizar melhorias na Delegacia de Viçosa com a promessa de transformá-la em uma Delegacia Regional até novembro de 2015: “A Delegacia da Comarca de Viçosa será a única de Minas Gerais que será elevada a Regional nos próximos dois anos, por se tratar de uma cidade que vive uma situação excepcional, devido ao grande número de municípios dependentes e sua população flutuante”. Afirmou Bernardo Santana.

Mas até hoje nada do que foi prometido pelo Estado foi cumprido e ao invés de regionalizar a Delegacia de Viçosa  o Estado resolveu subordina-la a Delegacia da cidade de Ponte Nova no mês de julho de 2016.  O argumento usado pelo Delegado de Polícia Civil da cidade de Ponte Nova em relação a mudança é que, O Conselho Estadual de Defesa Social de Minas Gerais considerou que “o fenômeno criminológico de Viçosa tem muito mais relação com os crimes ocorridos em Ponte Nova do que os ocorridos em Ubá, além da menor distância de deslocamento para Ponte Nova em relação a Ubá”.

Com isso todos os casos policiais que eram encaminhados para a cidade de Ubá deveriam ser levados para Ponte Nova, mas essa decisão não foi cumprida e os casos continuam sendo encaminhados para a Delegacia de Ubá.

 

publicidade

publicidade

publicidade