HOSPITAL SÃO JOÃO BATISTA FICA FECHADO POR QUASE TRÊS HORAS
16 de fevereiro de 2017

Na manhã desta quinta-feira 16, o setor de pronto atendimento do Hospital São João Batista em Viçosa (HSJB) ficou fechado por quase três horas, devido à falta de materiais básicos e essenciais ao atendimento dos pacientes que procuram o local. Esse fato deixa cada vez mais claro, que o HSJB passa por uma de suas piores crises financeiras devido à falta de repasses de verbas por partes dos governos municipais, estadual e da União.

Boatos do fechamento de todos os setores do Hospital rapidamente se espalharam por toda a cidade, mas o Diretor Administrativo do HSJB Sergio Pinheiro conversou com exclusividade com nossa equipe e negou que o Hospital esteja fechado. De acordo com Sergio, apenas o setor de pronto atendimento do hospital ficou sem atendimento por cerca de três horas devido à falta de materiais básicos, como por exemplo, luvas que não havia no estoque do almoxarifado. Mas, Sergio afirmou que esses materiais se encontravam disponíveis em outras alas do hospital e imediatamente uma equipe do hospital recolheu esses materiais, que foram levados para o pronto atendimento que teve os serviços restabelecidos.

Durante a conversa Sergio Pinheiro afirmou que o hospital passa por dificuldades financeiras "é inegável que o hospital passa por mais um dificuldade na sua vida", afirmou. O diretor administrativo afirma ainda, que a atual situação que o hospital se encontra hoje é devido à falta de atitude das autoridades, "recentemente fizemos uma carta aberta à população, onde colocamos ás responsabilidades com relação ao atendimento do SUS, e as questões que envolvem o Município, o Estado e a União.  E devido uma falta de atitude de alguns dos gestores, realmente a situação do Hospital se complicou", disse Sergio.

Perguntado sobre o futuro do Hospital São João Batista Sergio afirmou, que a qualquer momento outras situações complicadas como esta podem voltar a acontecer dentro do HSJB. Sergio afirmou ainda que o médico permaneceu dentro do  pronto atendimento e se houvesse algum caso de vida ou morte o mesmo seria atendido.

Sergio Pinheiro terminou dizendo que o Hospital está atendendo normalmente e irá continuar assim até segunda ordem.

 

publicidade

publicidade

publicidade