NO DIA INTERNACIONAL DAS FLORETAS POLÍCIA MILITAR DISTRIBUI MUDAS EM VIÇOSA
21 de março de 2017

Esta terça-feira 21 de março, é o Dia Internacional das Florestas e nesta manhã homens da Polícia Militar do Meio Ambiente juntamente com os fiscais da Diretoria de Meio Ambiente do Instituto de Planejamento do Município de Viçosa (IPLAM), realizaram uma blitz educativa na rodovia MG-280. Motoristas que passavam pelo trecho eram abordados com dicas de preservação e ganhavam mudas de árvores frutíferas, como goiaba, uva e pitanga.

Os policiais do 2º grupamento de Meio Ambiente também distribuíram cartilhas do Programa de Educação Ambiental (PROGEA) desenvolvido pela instituição e material com orientações para economia de água, já que amanhã, dia 22, é comemorado o Dia Mundial da Água.

Para Nivea Cristina, coordenadora do setor de Conservação Ambiental do IPLAM, “é importante incentivar a criação e manutenção de áreas verdes, que são essenciais para a promoção da qualidade de vida no ambiente urbano”. Silvânia Siqueira, coordenadora do setor de Fiscalização Ambiental, reforçou a importância do trabalho de conscientização além das medidas punitivas no intuito de prevenir a ocorrência de atividades consideradas lesivas ao meio ambiente.

Incentivo a conservação 

Também nesta terça-feira o Diretor Geral do IPLAM, Romeu da Paixão, a Diretora de Meio Ambiente do IPLAM, Iolanda De Sena Gonçalves, e o Superintendente de Gestão Pública e Governança, Luciano Piovesan Leme, se reuniram para tratar detalhes do projeto de Lei que o Executivo irá propor à Câmara cujo objetivo é estabelecer regras de incentivo para a criação de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs).

O projeto visa a proteção de áreas verdes do perímetro urbano de Viçosa, localizado dentro de propriedades particulares, e estabelece como medida de incentivo a isenção de IPTU para os cidadãos que permitirem a criação de RPPNs em suas áreas.

Iolanda Gonçalves destacou que o projeto beneficia, não somente o dono do imóvel, mas também toda a comunidade do entorno. Segundo ela, a medida não gera queda de arrecadação, uma vez que o desconto proposto no IPTU é compensado pelo possível aumento de repasse de recursos do ICMS à medida em que essas ações somam pontos no quesito ambiental.

Para Piovesan, o projeto é ideal para um Município como Viçosa, que possui vários fragmentos florestais na área urbana que merecem ser protegidos. Além disso, as RPPNs trazem benefícios como a melhoria da qualidade do ar, do clima, proteção e preservação de nascentes e refúgio da fauna.

publicidade

publicidade

publicidade