CAJURI PODERÁ SER SEDE DE UM CAMPUS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS
3 de maio de 2017

A cidade de Cajuri poderá ser sede de um Campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) na Zona da Mata Mineira oferecendo cursos de nível técnico, graduação  e pós graduação em diversas áreas de atuação. A informação foi confirmada pelo deputado Roberto Andrade, que se reuniu nesta quarta-feira (03) com o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (CREA-MG), Jobson Andrade, para buscar apoio oficial da entidade na instalaçãode um Campus na cidade.

Através de um ofício encaminhado pelo prefeito de Cajuri Ricardo Augusto Dias de Andrade ao gabinete do deputado, estão descritas as potencialidades de Cajuri, como localização geográfica estratégica e de fácil acesso, grande contingente de mão de obra para qualificação e proximidade a outras instituições federais e particulares. “A instalação do Instituto Federal servirá como instrumento de intervenção do poder público para a melhoria da qualidade de vida das pessoas da cidade e da região, o que implicará a melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)”, explica o prefeito.

O presidente do CREA-MG disse que a entidade pode dar apoio à instalação do instituto em Cajuri através do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), que participa do Conselho Nacional de Educação (CNE), órgão consultivo ligado ao Ministério da Educação (MEC) que auxilia o ministro na tomada de decisões sobre as políticas públicas de educação no país. Segundo Jobson Andrade, o CREA-MG mantém boas relações com o CNE e a opinião da entidade tem grande peso junto aos conselheiros.

De acordo com as estimativas da Prefeitura de Cajuri, o município possui uma população de egressos do ensino médio de aproximadamente 100 alunos por ano. Somados aos estudantes das cidades circunvizinhas, esse número pode chegar a 500. Além disso, a microrregião possui capital intelectual de excelência e abundante, advindo de profissionais formados na UFV, na UFJF e em outros institutos federais e privados da Zona da Mata.

Os cursos pleiteados pelo prefeito Ricardo levam em consideração as especificidades de Cajuri e região, como técnico em laticínios, automação industrial e meio ambiente e suporte em informática, logística, serviços jurídicos, edificações, entre outros. O presidente do CREA-MG se comprometeu a encaminhar o pedido do prefeito ao CNE e atuar politicamente para sua aprovação.

publicidade

publicidade

publicidade