CidadeTrânsito

ANIMAIS SOLTOS NO TRÂNSITO DE VIÇOSA REPRESENTA PERIGO PARA MOTORISTAS

Frequentemente cavalos e bois são vistos andando em meio aos carros, ônibus e caminhões na Avenida Castelo Branco, na Rua Padre Serafim, na Avenida Santa Rita e em tantas outras ruas de Viçosa. Os animais também são vistos nas rodovias de acesso a Porto Firme, Teixeiras e pela BR 120 próximo ao aeroporto.

Animais soltos na pista são um risco eminente para motoristas e motociclistas, pois podem causar acidentes. E isso já ocorreu por diversas vezes na cidade universitária, onde motoristas atropelaram cavalos e bois, que vagavam pelas rodovias no entorno da cidade.

Na tarde do último dia 30 de maio pelo menos três cavalos atrapalhavam o trânsito da Avenida Castelo Branco e os motoristas tiveram que ter muita cautela e paciência, pois o trânsito no local ficou completamente lento e os motoristas tiveram que desviar dos animais. Nossa reportagem entrou em contato com com o Diretor de Trânsito de Viçosa Lidson Lehner, que alegou que o Departamento de não tem mecanismos de apreensão de animais soltos nas vias públicas da cidade.

Sem uma solução por parte do Departamento de Trânsito fomos orientados por Lidson Lehner a procurar o Setor de Zoonoses da Prefeitura, que alegou que a responsabilidade sob os animais, que vagam pela cidade seria do Departamento de Fiscalização, que por sua vez alegou que não teria responsabilidade sob os animais e que a Secretaria Municipal de Saúde seria o órgão municipal responsável pela retirada dos animais das ruas. Por diversas vezes nossa reportagem tentou contato com a Secretaria de Saúde, mas nossas ligações não foram atendidas.

Através de nota a Diretoria de Comunicação da Prefeitura de Viçosa afirmou que o Executivo Municipal manifesta preocupação em relação aos animais de grande porte errantes e trabalha com duas ações concomitantes a fim de amenizar os transtornos causados pela presença desses animais nas vias públicas.

De acordo com a nota está em fase final de elaboração o Projeto de Lei (PL) que vai autorizar a Prefeitura a realizar a apreensão desses animais, bem como disciplinar as regras de estadia, tempo de apreensão, devolução aos proprietários ou outra destinação caso o animal não tenha proprietário.

O PL também estabelece multa/taxa para retirada dos animais apreendidos.Outra ação, também em andamento, é a licitação de um prestador de serviço que execute a apreensão desses animais, uma vez que a Prefeitura não possui estrutura imediata para esse serviço.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido! © Copyright Primeiro a Saber.
Fechar