CidadeEconomia

GASOLINA E GÁS PESAM CADA VEZ MAIS NO BOLSO DO CONSUMIDOR

Por mais um mês consecutivo o aumento dos combustíveis puxou Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA, no mês de setembro.  A variação foi menor se comparado ao mês de agosto, mas mesmo assim apresentou alta de 0,16%.

Só o litro da gasolina ficou em média dois 2,22% mais caro comparado a agosto. Em alguns postos do país a gasolina chegou a ser vendida a R$4,49. Os alimentos bem que tentaram reduzir o índice que mede a inflação no país.

Os recordes de safra no Brasil fizeram o preço de alimentos e bebidas sofrerem uma leve queda. Porém, o gás de cozinha, utilizado para preparar o almoço e a janta do brasileiro manteve a alta.  O botijão de 13 quilos teve uma variação de mais de 4%, aumentado o preço para o consumidor que chegou a pagar mais de R$75 reais pelo botijão em Viçosa.

A pesquisa do IPCA é divulgada pelo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.  Ainda de acordo com o instituto, no próximo mês a energia elétrica, que teve a bandeira tarifária elevada para a vermelha, deve puxar o índice de inflação do país.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido! © Copyright Primeiro a Saber.
Fechar
Fechar