Educação

COMITÊ “QUEM LUTA EDUCA” PROMOVE MOBILIZAÇÕES NESSA SEXTA-FEIRA

A Seção Sindical dos Docentes da UFV (Aspuv) realiza, nesta terça-feira (07), uma Assembleia Geral Extraordinária. A pauta prevê a análise da aprovação de uma paralisação na próxima sexta (10). No dia 10, diversos centros sindicais brasileiros elegeram a data com o Dia do Basta!

 A assembleia está marcada para as 14h30, no auditório do Departamento de Economia Rural.

Dia do Basta!

Em todo o Brasil, serão realizadas mobilizações em defesa dos trabalhadores: pelo direito à aposentadoria; em defesa do emprego; pela revogação da reforma trabalhista, Lei de Terceirizações e Emenda Constitucional 95 (que congelou os gastos públicos por 20 anos). O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), do qual a Aspuv é uma seção sindical, incluiu a data em seu calendário de lutas.

Na última semana, veio à tona mais um reflexo que o congelamento de gastos públicos pode ter: a possível suspensão do pagamento de cerca de 200 mil bolsas de pesquisa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em 2019. Estão na mira as bolsas de mestrado, doutorado, pós-doutorado, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), Programa de Residência Pedagógica (Edital n° 7/2018) e Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor).

Diante desse anúncio e já cortes já vivenciados pela área recentemente, em uma carta aberta, mais de 30 entidades científicas brasileiras lembraram que a Constituição Federal prevê que o “o Estado promoverá e incentivará o desenvolvimento científico, a pesquisa, a capacitação científica e tecnológica e a inovação”. Destacaram ainda: “novos cortes em um orçamento já tão reduzido para ciência, tecnologia, inovação e educação terão consequências catastróficas para toda a estrutura de pesquisa no país, para os setores empresariais que apostam em inovação, para a qualidade de vida da população e para o protagonismo internacional do país”.

O possível corte se soma a outras dificuldades já enfrentadas pelo país, devido ao congelamento, tais como a redução de verbas para as universidades federais, que, este ano, receberam o menor repasse do Governo Federal desde 2010. Os recursos para investimentos foram zerados e os de custeio congelados, segundo a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). Desde o ano passado, universidades já demitiram terceirizados, paralisaram obras e estão com dificuldades para manter programas como os de assistência estudantil.

Em Viçosa, está sendo preparado um ato público para esta sexta-feira, às 9h. Em breve, será divulgada a programação.

Assembleia Geral Extraordinária da Aspuv:

Terça-feira (07), 14h30 – auditório do Dept. de Economia Rural.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido! © Copyright Primeiro a Saber.
Fechar