Saúde & Bem Estar

A HORA DO MAMAÇO REUNIU FAMÍLIAS E PROFISSIONAIS DA SAÚDE EM VIÇOSA

Evento fez parte do encerramento do Agosto Dourado e discutiu a importância da amamentação para mães e crianças.

Agosto é o mês de mobilização sobre o aleitamento materno e como parte do encerramento da campanha Agosto Dourado, a Secretaria de Saúde de Viçosa, promoveu na manhã deste sábado (01), A Hora do Mamaço. O evento aconteceu na praça Silviano Brandão, de 8h às 12h e reuniu mães, pais e profissionais da saúde.

Integrantes do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF); membros do Banco de Leite Humano do Hospital São Sebastião; agentes de saúde de diversas Unidades Básicas de Saúde do município; fisioterapeutas; psicólogos; assistentes sociais; enfermeiros e nutricionistas estiveram presentes para esclarecer dúvidas e orientar as mães e respectivas famílias sobre os assuntos relativos à amamentação.

A HORA DO MAMAÇO

O principal objetivo da Hora do Mamaço foi alertar para a importância da amamentação e os benefícios diversos que ela proporciona para mães e filhos, além de oferecer orientações a respeito dos cuidados necessários para um aleitamento adequado. Para isso, foram montadas tendas, onde profissionais da saúde disponibilizaram atendimento gratuito a todos os interessados que passaram pelo local.

Durante o evento, várias mães amamentaram seus filhos em conjunto em uma das tendas montadas. O objetivo foi mostrar que a amamentação é uma prática natural e extremamente necessária e benéfica e por este motivo não pode ser vista como tabu ou com conotação sexual. A mensagem passada foi de que as mães não devem se sentir constrangidas em alimentar seus filhos e devem ser respeitadas em qualquer lugar.

Pollyana Martins foi uma das mães presentes no mamaço. Ela levou o filho Bernardo e contou um pouco sobre a experiência dela com a amamentação: “Quando o Bernardo nasceu ele não sabia mamar, levamos ele todos dias no banco de leite até que com a ajuda das profissionais de lá, ele conseguiu mamar. Também tive muito apoio da minha família nesse processo e isso foi muito importante. Hoje, com 1 ano e 2 meses de idade, eu continuo amamentando meu filho e acho essa experiência maravilhosa”.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar