fbpx
Minas Gerais

ZEMA DIZ QUE EM DEZ DIAS REPASSES A MUNICÍPIOS SERÃO NORMALIZADOS

Em encontro com prefeitos e presidente de associações de microrregiões de municípios em Varginha, no Sul de Minas, o governador Romeu Zema (Novo) disse que, “no mais tardar em dez dias, os repasses para os municípios passarão a ser feitos pontualmente”. O compromisso vem após o Estado atrasar por quatro vezes os repasses constitucionais dos municípios.

“Estava reunindo agora com os prefeitos que presidem as associações de município e antes de mais nada eu quero estar passando para vocês o que comuniquei (a eles) que no mais tardar, em dez dias, os repasses para os municípios passarão a ser feitos pontualmente”, disse o governador que foi aplaudido pelos presentes.

De acordo com Romeu Zema, essa previsão só pode ser feita depois do enxugamento da máquina pública que ele diz ter feito e que vai continuar fazendo. “Fazem exatamente três semanas que eu assumi o governo do Estado. Um governo falido, desorganizado, com a situação muito mais grave do que a que os números demonstravam. Em vez de 60% de comprometimento da folha, é 80%, mas estamos trabalhando 15, 18 horas por dia. Já enxugamos muita despesa, muito desperdício nessas três semanas e vamos continuar enxugando. E já temos condição de dar essa previsão pra vocês de que em dez dias é mais ou menos o prazo que nós vamos ter. Com toda certeza, vocês já vão ter condição de contar, como sempre contaram com os recursos”, disse o governador.

Mais tarde, Zema postou no Instagram um outro vídeo sobre a situação.

Depois de várias ameaças de um pedido de impeachment ser protocolado pelos prefeitos na Assembleia Legislativa no próximo dia 1º, o governador fez questão de deixar “muito claro” que está junto dos chefes dos executivos. “Vou vir aqui muitas vezes para conversar com vocês. Como empresário, sempre visitei minhas lojas e assim que sabia dos problemas, não é ficando no gabinete. Então quem quer ganhar uma guerra, tem que estar sabendo o que se passa no campo de batalha”, declarou.

Apoio

Após se comprometer a regularizar a situação dos repasses em dez dias, Romeu Zema pediu o apoio dos prefeitos em duas situações. A primeira, para que as aulas das redes municipais de educação sejam retomadas dentro do prazo, uma vez que durante assembleia da Associação Mineira de Municípios (AMM), a entidade deliberou que o início das atividades escolares só aconteceriam no dia 11 de março, após o carnaval. O governador disse que sabia da dificuldade de alguns prefeitos, mas informou que o “Fundeb está em dia, então vamos fazer o possível e o impossível para que as aulas recomecem e nenhum aluno seja prejudicado”.

A AMM rebateu a informação e disse que o Fundeb não pago na totalidade pelo governo e que a dívida da atual gestão permanece em R$ 430,5 milhões. Sobre o evento de hoje, a entidade disse que não se manifestaria.

O segundo ponto em que Zema pediu apoio aos prefeitos, são as reformas que serão votadas na Assembleia Legislativa. A ajuda dos chefes do executivo seria por meio de pressão aos deputados de cada região.

Resposta

Por meio de nota, a assessoria de Zema disse que o governador tem trabalhado intensamente para sanar os graves problemas financeiros herdados da administração anterior. “Com muito planejamento, gestão, austeridade e responsabilidade, o Estado está começando a equacionar as contas não quitadas com os municípios e os servidores estaduais”, afirma o comunicado.

Fonte: O tempo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo