Policia

OPERAÇÃO ARLEQUIM CUMPRE MANDADOS DE PRISÃO EM FRAUDES DE CONTRATAÇÕES DE SHOWS NA REGIÃO

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), a Polícia Militar e a Polícia Civil deflagraram na manhã de hoje, 12 de março, a operação Arlequim, que apura crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção, peculato, cartel e fraudes a licitação em municípios da Zona da Mata mineira.

As investigações realizadas até o momento demonstram que os investigados são suspeitos de utilizarem diversas práticas criminosas para concretizar o domínio de mercado do ramo de serviços para shows em municípios mineiros, se valendo de ajustes e alianças ilegais para o controle regionalizado do mercado. De forma concomitante, praticam fraudes a licitação e obtém contratos com valores superfaturados, gerando grande prejuízo aos cofres municipais.

As provas indicam que o proveito do crime é ocultado e dissimulado por meio da criação de empresas que fazem a movimentação ilegal dos recursos, repassando-os, inclusive, a agentes públicos por meio de interpostas pessoas.

Com base nas provas coletadas, a 1ª Vara Criminal de Ponte Nova, atendendo a pedido do MPMG, determinou a expedição de oito mandados de prisão e 21 mandados de busca e apreensão, a serem cumpridos nas comarcas de Ponte Nova, Teixeiras, Viçosa e Jequeri. Também foi determinada a indisponibilidade de bens dos investigados e de suas empresas, no valor de R$ 5 milhões.

O nome da operação é uma alusão à denominação de uma das empresas envolvidas, além de ter relação com as festividades carnavalescas, área de atuação dos investigados.

Balanço preliminar com as prisões de 07 pessoas na Operação Arlequim do MP.

Com base nas provas coletadas, a 1ª Vara Criminal de Ponte Nova, atendendo a pedido do MPMG, determinou a expedição de oito mandados de prisão e 21 mandados de busca e apreensão, a serem cumpridos nas comarcas de Ponte Nova, Teixeiras, Viçosa e Jequeri. Também foi determinada a indisponibilidade de bens dos investigados e de suas empresas, no valor de R$ 5 milhões.

Um homem de 25, um homem de 61, uma mulher de 43, um homem de 36, uma mulher de 62 e um homem de 41 anos de Ponte Nova foram presos na operação. Além disso, um homem de 50 anos, da cidade de Teixeiras também foi preso.

Fonte: Ministério Público Federal, Polícia Militar e Polícia Civil.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido! © Copyright Primeiro a Saber.
Fechar