fbpx
DiversidadeEconomiaRegião

ACONTECE REUNIÃO DE AVALIAÇÃO DO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA EM SÃO MIGUEL DO ANTA

Na última quarta-feira (13/3), aconteceu em São Miguel do Anta mais uma reunião de avaliação do Plano Brasil Sem Miséria (BSM).

Executado desde 2016 no município, a iniciativa do governo federal busca apoiar famílias em empreendimentos nos setores: agropecuário, artesanato, agroindústria dentre outros. Galinheiros, chiqueiros, máquinas de costura, roçadeiras, derriçadeiras, bomba caneta, conjunto para irrigação, centrífuga de mel, produção de tomate e pimenta, compra de vacas e cabras, cabeleireiro, manicure… O leque de iniciativas realizadas e equipamentos que são adquiridos através do projeto são muito expressivas em São Miguel. Ao todo, 32 famílias rurais estão cadastradas, sendo que 12 estão em processo de aprovação.

De acordo com Cormarie Almeida, extensionista da Emater local, os depoimentos são contundentes. “Muitos dizem que se não fosse o programa, eles não teriam como adquirir o que compraram e que já estão vendo em período curto de tempo, retorno financeiro com venda de alimentos e produtos, serviços prestados, além da melhoria na alimentação, autonomia no plantio e visibilidade de clientes e consumidores”. Para participar, a renda “per capita”, ou seja, “por pessoa” da família deve ser inferior a R$ 87,00. Caso ocorra o contrário, o cadastro não pode ser feito.

O BSM existe desde 2011 e é realizado no Brasil inteiro. O próprio se baseia em três pilares: garantia de renda para alívio imediato da situação de extrema pobreza; acesso aos serviços públicos, visando melhorar as condições de educação, saúde e cidadania das famílias; e inclusão produtiva, com o objetivo de aumentar as capacidades e as oportunidades de trabalho e geração de renda entre as famílias mais pobres do campo e das cidades.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo