fbpx
DiversidadeUFV

UFV ENCAMINHA JUSTIFICATIVA DA NÃO AUTORIZAÇÃO PARA PESCA NAS LAGOAS

Segundo a Divisão de Água e Esgoto da UFV, são realizados monitoramentos periódicos da qualidade de água das lagoas e nos últimos anos, identificou-se a presença de florações de cianobactérias e eventuais liberações de cianotoxinas em níveis proibitivos.

Assim, por medidas de precaução, desde abril de 2017 a UFV não tem autorizado a pesca nas lagoas da Reitoria e das Quatro Pilastras. Essa medida visa evitar o consumo de peixes das lagoas sem que a UFV disponha de um estudo conclusivo sobre a qualidade das mesmas.

Vale ressaltar que, com relação ao risco à saúde, o limite de cianotoxinas especificado na Portaria MS nº 2914/2011 se refere a efeitos crônicos à saúde, ou seja, efeitos ao longo prazo decorrentes da exposição continuada ao consumo de água ou de peixes contaminados por cianotoxinas.

A UFV destaca que vem investindo em ações voltadas para melhorar a qualidade da água da represa por meio do controle na fonte poluidora e no tratamento de efluentes agropecuários na microbacia do Córrego dos Araújos no Campus da UFV.

Desde novembro de 2018, análises de rotina realizadas pela DAG/UFV em amostras coletadas nas represas da Reitoria e das Quatro Pilastras comprovam melhora na qualidade da água e redução sistemática nas concentrações de matéria orgânica e fósforo, bem como nas populações de cianobactérias.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo