CidadeEducação

ASPUV DIVULGA NOTA A COMUNIDADE VIÇOSENSE SOBRE OS CORTES NA EDUCAÇÃO

A Aspuv, Seção Sindical dos Docentes da UFV, divulgou uma nota aos viçosenses sobre os cortes na educação que estão sendo realizados em diversas universidades do país.

Na nota, a Aspuv destaca que a educação brasileira vive um momento muito grave e que o Governo Federal congelou 30% dos recursos destinados às universidades e institutos federais de ensino e que na prática, isso significa que muitas instituições não vão conseguir manter as suas atividades até o fim do ano.

Segundo a Aspuv, esse bloqueio de verbas é mais uma de uma série de outras ações de desmonte do ensino superior público, destacando que o objetivo é claro: sucatear as instituições para privatizá-las. Ou seja, segundo a nota aos viçosenses, o Brasil corre o risco de perder um dos seus maiores patrimônios.

Eles destacaram também o fato das universidades federais serem as melhores do país e as responsáveis por 99% da produção científica nacional, além de serem a única possibilidade que milhões de brasileiros têm para acessar o ensino superior. Trazendo em dados, a nota aponte, que hoje, dois em cada três estudantes das federais são das classes econômicas mais baixas. “Destruir as universidades é condenar o Brasil a ser um país eternamente desigual e subdesenvolvido”, destaca a Aspuv em nota.

A nota segue trazendo os reflexos dessa situação para a UFV e para a cidade.

Somente a UFV perdeu R$ 30,7 milhões com o congelamento do Governo Federal. Isso é muito grave não só para a comunidade universitária, mas para a viçosense no geral. A nossa cidade depende fortemente das atividades da UFV. Qualquer retração na universidade impacta a economia municipal, especialmente setores como o comércio, a prestação de serviços e a construção civil. Sem esquecer ainda que o corte na UFV coloca em risco contratos com empresas prestadoras de serviços o que, infelizmente, pode levar à demissão dos funcionários terceirizados.

Não para por aí. Foram cortadas também novas bolsas de mestrado e doutorado. Perguntamos: quem vai sair de sua cidade e vir para Viçosa fazer uma pesquisa de pós-graduação sem bolsa? A grande maioria da população não tem condições para isso! Ou seja: menos estudantes chegando ao nosso município, economia encolhendo mais uma vez.

Por fim, saindo especificamente da educação, lembramos de uma outro medida também muito perigosa: a reforma da Previdência. Se aprovada, o destino dos brasileiros se resumirá a: trabalhar a vida inteira e morrer sem se aposentar ou conseguir se aposentar depois de muitos anos e passar a velhice na miséria. Isso porque o tempo de contribuição aumentará muito e o valor dos benefícios pagos diminuirá drasticamente! O Governo Federal alega que a Previdência tem rombo, o que é uma MENTIRA! O que acontece, na verdade, é que são perdoadas as dívidas de grandes empresários e os recursos que deveriam ir para o sistema são destinados para outros fins.

Nota: Seção Sindical dos Docentes da UFV (ASPUV), Associação dos Servidores da UFV (ASAV), Sindicato dos Servidores da UFV (SINSUV), Associação de Profissionais de Nível Superior da UFV (ATENS), Sindicato dos Professores de Minas Gerais (SINPRO MG), Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE).

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido! © Copyright Primeiro a Saber.
Fechar
Fechar