fbpx
Polícia

FAMILIARES DE JOVEM ACUSADO DE ESTUPRO EM CAJURI CONTESTAM DENÚNCIA

Familiares do terceiro envolvido no estupro de uma menina de 13 anos, em Cajuri estiveram na redação do Folha Da Mata na manhã de quarta-feira, 24, e informaram que o suspeito está fora da cidade com receio de retaliações por parte da população. Eles informaram ainda que o suspeito nega que na madruga de domingo, 21, ele e os amigos estupraram a menina.

Os familiares disseram que o ato dos envolvidos foi consensual, ou seja, foi permitido pela menor. Disseram ainda que não houve agressões e nem apresentação de arma de fogo. A reportagem do Folha da Mata teve acesso aos depoimentos de duas amigas da vítima. Uma das meninas revelou em seu relato que no dia dos fatos ela, a vítima e uma terceira amiga, todas menores de idade, estavam participando de uma quadrilha junina, e que na festa havia alguns rapazes com quem elas queriam “ficar” e combinaram de encontrá-los numa casa em construção. Segundo a amiga da vítima, elas e os três rapazes se encontraram na frente da construção, mas apenas ela e a vítima entraram na construção junto com os três rapazes, já que a terceira menina desistiu e ficou do lado de fora esperando. A adolescente disse que dentro da construção, o rapaz que estava querendo “fazer sexo” com ela, mas ela disse que não queria e o rapaz que estava com ela se juntou aos outros dois que já estavam transando com a vítima em outro cômodo da construção.

A menor continuou o relato dizendo que mesmo com pouca claridade viu a amiga transando com os três rapazes, e por diversas vezes negou ter havido o estupro, e que ela queria ir embora, mas a vítima pedia para ela esperar. A menina disse ainda que após o ato sexual a ela e a amiga saíram da construção e como a amiga estava chorando resolveram ir até o quartel da Polícia Militar relatar o estupro. Questionada se a amiga estava com medo de “apanhar” da mãe por chegar em casa tarde a amiga da vítima disse que “sim”. O Folha teve acesso ainda ao depoimento da menina que não entrou na construção.

Ele relatou que seguiam para casa, e ao chegarem próximo a uma construção três rapazes esperavam por elas, e que um deles disse “quem vai ficar com quem” e ela respondeu que não iria ficar com ninguém foi quando um dois dos rapazes entram para a construção com a vítima e a amiga e logo depois um terceiro também entrou, mas disse não ter visto o que aconteceu dentro do imóvel, pois ficou de longe e que após alguns minutos foi embora e só tomou conhecimento do fato quando a adolescente que entrou na construção juntamente com a vítima foi até a sua residência e disse que a menor tinha denunciado os rapazes por estupro. Disse ainda, que no momento em que o grupinho entrava na construção a vítima falou que tinha 15 anos e que acredita que a menina transou com os três rapazes, acrescentando que chamou as amigas para irem embora e elas não quiseram, mesmo ela tendo jogado pedras na casa onde as meninas estavam com os rapazes.

Os familiares do terceiro envolvido no caso, não revelaram quando ele deve se apresentar na Delegacia da Polícia Civil.

Fonte: Jornal Folha da Mata

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo