fbpx
CidadeTecnologia

INOVAÇÃO E NOVAS TECNOLOGIAS PARA SETOR FLORESTAL MARCAM DEMODAY FOREST INSIGHT UFV 2019

Na última sexta-feira (2), o Parque Tecnológico de Viçosa (tecnoPARQ) foi sede do DemoDay Forest Insight UFV 2019, uma iniciativa anual do programa SIF Startup Connection, da Sociedade de Investigações Florestais (SIF), em parceria com o tecnoPARQ e a Universidade Federal de Viçosa.

O evento teve como objetivo apresentar novas ideias e novos produtos inovadores capazes de solucionar, otimizar e/ou reduzir os desafios e custos operacionais das empresas florestais. Na ocasião, startups de todo o Brasil tiveram a oportunidade de expor pitches de alto impacto para grandes empresas e investidores do setor florestal.

Durante toda a semana, as nove startups selecionadas dentre as 31 inscritas no Forest Insight, participaram do processo de aceleração e consultorias realizado pela Incubadora de Empresas do tecnoPARQ sobre “Como elaborar um pitch de sucesso”.

Mário Ladeira, Diretor de Inovação da Klabin e Presidente do Conselho de Administração da SIF, acredita que a parceria entre o tecnoPARQ e a SIF foi uma grande oportunidade de agregar ainda mais conhecimento sobre empreendedorismo na edição deste ano. “Ter um espaço como o tecnoPARQ é um privilégio de poucas universidades. Um ambiente onde conseguimos unir gente nova, ideias novas e pessoas de diferentes áreas do mercado, agregando valor para o avanço de novas tecnologias” –  enfatizada.

Ao final do evento, três startups tiveram seus pitches premiados. A startup Quiron garantiu o terceiro lugar, StartGEO o segundo lugar e a Canopy o primeiro lugar. Além dos startups vencedores, participaram também: Syntecs, Nanocel, DIF, Xdensity, Geotree e Ns Eisele.

“As apresentações dos pitches foram muito maduras, conseguimos ver diferentes níveis de desenvolvimento das inovações apresentadas, desde empresas que já possuem produtos de prateleira até pessoas que acabaram de sair da graduação com grandes ideias querendo colocá-las em prática. Agora temos o dever de compartilhar essas soluções com nossos parceiros e as outras áreas do conhecimento para darmos o próximo passo de criar futuras parcerias” – ressalta, Mário.

A banca avaliadora foi composta pelas grandes empresas do setor: Arcelormittal, Klabin, Cenibra, Gerdau, Saint Globain, Vallourec, Asiflor, Aperam (Online), Melhoramentos, Maringa Ferro Liga, Suzano, WestRock e Duratex.

O evento tem, a cada nova edição, cumprido seu papel de estreitar os laços entre os desenvolvedores de novas tecnológicas e investidores. “Há 15 anos atrás nós tínhamos um problema e buscávamos potenciais desenvolvedores de soluções em universidades ou centros de pesquisa. Hoje, com a implementação desse modelo de pitch, o cenário se inverte. Agora nós conseguimos colocar distintos problemas e solucionadores de problemas em um mesmo ambiente, acelerando o processo de inovação. E isso está diretamente ligado com a maturidade dos profissionais que estão saindo hoje das universidades. Eles estão saindo com um viés mais empreendedor, facilitando a integração com os investidores” – acrescenta Mário Ladeira.

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo