Policia

CRIANÇA FERIDA POR LINHA CHILENA EM VISCONDE DO RIO BRANCO JÁ RESPIRA SEM AJUDA DE APARELHOS

Informação de melhora no quadro de saúde foi confirmada por tio da vítima

O menino Lorran da Silva Santos, de 11 anos, já respira sem ajuda de aparelhos. A informação foi confirmada ao G1 nesta quinta-feira (1º) por Valdeir Ferreira, tio da criança. Lorran ficou ferido por uma linha chilena no dia 20 de julho e teve que amputar a perna esquerda.

De acordo com Valdeir, o sobrinho apresenta melhora no quadro de saúde e os médicos decidiram por retirar o aparelho que auxiliava na respiração. A criança está internada no Hospital Santa Isabel, em Ubá.No dia 25 de julho, Lorran estava em estado grave e em coma. Na segunda-feira (29), a família informou que o menino começava a desenvolver alguns movimentos, mas ainda permanecia sedado.

Entenda o caso

O acidente ocorreu em 20 de julho, na Praça Jorge Carone Filho em Visconde do Rio Branco. A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar o caso de lesão corporal grave e até o momento, cinco pessoas foram ouvidas. O delegado responsável pela apuração é Aldrey Toledo Ribeiro.

Segundo a mãe do garoto, Jéssica Luana dos Santos, ele jogava bola na praça quando uma linha enrolou na perna dele e um carro passou, puxando e fazendo o menino cair e se ferir. A avó, Solange Maria dos Santos, disse que uma outra criança estava em companhia do neto soltando pipa.

Durante os depoimentos, testemunhas informaram aos policiais que tomaram conhecimento de que a vítima estaria desenrolando uma linha chilena, quando um carro teria passado e o objeto teria se agarrado ao pneu.

Um adolescente, de 14 anos, que estava na companhia de Lorran durante o acidente, também foi ouvido e confirmou as informações relatadas pelos familiares, contando que ele teve acesso à linha, quando pegou uma pipa, que estava caída em um terreno baldio.

A assessoria da Polícia Civil também informou está aguardando a evolução do quadro médico de Lorran para realizar uma entrevista com ele.

Crime

A Polícia Militar lembra que soltar pipa com uso de cerol ou linha chilena é crime segundo a Lei Estadual 14.349, de 2002, com detenção e condução do autor à Delegacia de Polícia Civil, além de multa que varia de R$ 100 a R$ 1.500.

Quem for flagrado realizando este tipo de ação pode ser denunciado pelos telefones 190, da PM e 181, do Disque Denúncia Unificado (DDU).

Vender ou expor à venda o cerol, linha chilena e semelhantes é crime previsto na Lei Federal 8.137 de 1990. A pena é detenção de dois a cinco anos ou multa.

A PM orienta ainda que nestas épocas de férias escolares, as crianças e adolescentes jamais soltem pipas com cerol ou linha chilena.

Fonte: G1.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar