Saúde & Bem Estar

Em novo boletim epidemiológico, SES-MG mantém caso de sarampo em Viçosa em investigação

O Boletim Epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (5) pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) mantém em investigação dois casos suspeitos de sarampo na Zona da Mata, sendo um em Juiz de Fora e outro em Viçosa.

Segundo informações da SES-MG, os dois casos continuam com status “muito provavelmente confirmados”, uma vez que “ainda necessitam de percorrer as demais etapas da investigação e protocolos que impedem esta classificação até o momento”.

Além destes casos, outros cinco estão com o mesmo status para a SES-MG. Na publicação, constam como confirmados 13 casos, sendo os quatro já divulgados anteriormente dos municípios de Belo Horizonte, Contagem e Betim, e nove novos casos em Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

Desde o início de 2019, foram notificados 310 casos suspeitos de sarampo provenientes de 110 municípios no estado de Minas Gerais. Desses, 159 foram descartados, 138 estão em investigação e 13 casos foram confirmados.

Prefeitura confirma casos em Juiz de Fora

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou na noite desta quarta-feira (4) que dois casos de sarampo foram confirmados em Juiz de Fora e que outros dois estão em investigação.

Os casos confirmados até o momento são de uma criança, de 1 ano de idade, moradora do Bairro Aeroporto, e de um adolescente, de 16, morador do Bairro Novo Horizonte.

Entre os casos que a Prefeitura ainda considera como suspeitos estão o de uma mulher, de 41 anos, que é mãe do adolescente que teve a doença confirmada, e de uma criança, do sexo feminino, de 1 ano e nove meses, moradora do Bairro Morro da Glória.

Vacinação intensificada

As prefeituras da Zona da Mata e Vertentes intensificaram a vacinação contra o sarampo. A medida foi adotada após o Ministério da Saúde recomendar que crianças com idade entre 6 e 11 meses recebessem a vacina tríplice viral.

A decisão de realizar a imunização fora da faixa etária regularmente prevista no calendário do Programa Nacional de Imunizações (PNI) é uma medida preventiva adotada em decorrência dos casos da doença registrados no país.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Minas Gerais, a vacinação dos menores de 1 ano não substitui as aplicações previstas quando a criança completa as idades estipuladas no âmbito do PNI, que são de 12 e 15 meses, respectivamente.

Sarampo em Minas

Conforme informações da SES-MG foram notificados 310 casos suspeitos de sarampo provenientes de 110 municípios no estado de Minas Gerais.

  • 51,2% (159) foram descartados;
  • 44,5% (138) estão sob investigação;
  • 4,2% (13) casos foram confirmados.

Saiba sobre a doença

O sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, grave, transmissível, altamente contagiosa e comum na infância.

A doença começa inicialmente com febre, exantema (manchas avermelhadas que se distribuem de forma homogênea pelo corpo), sintomas respiratórios e oculares.

Atualmente, o país enfrenta surto de sarampo em São Paulo, Rio de Janeiro e Pará.

Antes considerado um país livre do sarampo, o Brasil perdeu o certificado de eliminação da doença concedido pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) em fevereiro deste ano, após registrar mais de 10 mil casos em 2018.

Fonte: G1.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar