fbpx
UFV

UFV e Justiça Federal propõem instalação de Posto Avançado da Polícia Federal no campus Viçosa

A instalação de um Posto Avançado da Polícia Federal (PF) no campus Viçosa da UFV esteve na pauta de uma reunião realizada, nesta quinta-feira (6), em Belo Horizonte, entre o reitor Demetrius David da Silva e o delegado Renato Madsen Arruda. Também participaram o ex-superintendente regional da Polícia Federal em Minas Gerais e ex-secretário de Defesa Social do estado, Sérgio Barboza Menezes, o juiz federal Rafael Torres e o juiz estadual Elias Obeid, esses dois últimos formados na UFV.

Durante a reunião, que aconteceu na sede da Superintendência da PF, o reitor justificou a importância do posto em função do grande número de estrangeiros que estudam na UFV e que, pelo menos, uma vez por ano, precisam comparecer à sede da Polícia Federal para atualização de seus dados e autorizações diversas. Somente em 2019, eram 318 estudantes de graduação e pós-graduação.

Com a presença de representantes da PF em Viçosa, o reitor acredita que haveria “uma gigantesca economia de tempo e recursos para esses estrangeiros, assim como para os viçosenses e moradores da região, que poderiam contar com serviços relacionados, por exemplo, à emissão de passaportes”. Em contrapartida, a Universidade ofereceria sala e equipamentos para a equipe da Polícia, que trabalharia na Diretoria de Relações Internacionais (DRI). Ainda na reunião, foi pactuada a possibilidade de capacitação de funcionários da DRI para realização de serviços administrativos necessários à atuação da PF no campus.

Vale lembrar que, entre 2011 e 2016, equipes da PF realizavam visitas à UFV, no mínimo, duas vezes por ano. Em cada visita, que durava de 3 a 5 dias, eram atendidos entre 80 e 100 estrangeiros. O descolamento foi interrompido em 2017 por uma série de razões, dentre elas a redução da equipe.

O juiz Rafael Torres considera a implantação do Posto Avançado da Polícia Federal “um projeto importante para a UFV e para a Justiça Federal”. Em sua avaliação, ele não apenas facilitará o trabalho administrativo da Polícia Federal, mas também auxiliará o sistema de justiça, na medida em que tornará os procedimentos mais rápidos e eficientes, com melhores respostas para a sociedade.

Segundo o reitor, a reunião foi bastante produtiva e as perspectivas são muito boas. “A viabilidade da proposta da UFV será avaliada internamente pela PF e, em breve, teremos um retorno que, espero, ser positivo para a Universidade e para todas as cidades da região de Viçosa”.

Fonte: Portal UFV.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo