CidadeSaúde & Bem Estar

Em tempos de alerta sobre Coronavírus, Viçosa se prepara para receber os estudantes na segunda-feira

Na próxima segunda, 02 de março, a Universidade Federal de Viçosa retorna suas atividades letivas, por consequência, nosso município recebe estudantes de diversos pontos do Brasil. E, diante do caso confirmado de coronavírus no país, a Secretaria de Saúde intensifica as orientações quanto aos cuidados para evitar a dispersão do COVID-19.

De acordo com a chefe da Vigilância em Saúde, Marina Teixeira, a Secretaria Municipal de Saúde está monitorando diariamente os hospitais e Postos de Saúde de Viçosa, realizando um trabalho de prevenção e orientação. Os profissionais de saúde do município também estão sendo instruídos sobre os protocolos de ação, caso surja alguma suspeita.

Os sinais e sintomas do COVID-19 são  principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Os principais sintomas conhecidos até agora são febre, tosse e dificuldade de respirar.

São considerados casos suspeitos aqueles que se enquadram em três situações:
Situação 1: Febre e pelo menos um sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar e histórico de viagem para área com transmissão local nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; ou
Situação 2: Febre e pelo menos um sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar e histórico de contato próximo de caso suspeito do COVID-19 nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; ou
Situação 3: Febre e pelo menos um sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar e histórico de contato próximo de caso confirmado do COVID-19 nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

As medidas de prevenção podem parecer simples, mas são essenciais:
Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contato direto com pessoas, objetos e antes de se alimentar;
Usar lenço descartável para higiene nasal;
Cobrir nariz e boca com  o braço ao espirrar ou tossir;
Evitar tocar nas mucosas dos olhos;
Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;Manter os ambientes bem ventilados;
Evitar contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas;Evitar contato próximo com animais doentes.

O coronavírus (COVID-19)
A doença respiratória aguda grave, COVID-19, teve início na China onde se encontram o maior número de casos. A Organização Mundial da Saúde – OMS acredita que a transmissão inicial foi a partir do contato com animais, sendo que posteriormente o contágio se deu apenas por meio do contato de pessoa-a-pessoa.

No Brasil, até o dia 26 de fevereiro 59 casos haviam sido descartados e um confirmado, de acordo com o Ministério da Saúde.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar