CidadeSaúde & Bem Estar

Mulher dá entrada no HSS com sintomas do coronavírus: caso está em investigação

Uma mulher, deu entrada no Hospital São Sebastião em Viçosa, com sintomas do coronavírus.

A mulher foi internada na área de isolamento do hospital. A paciente chegou recentemente de uma viagem para a Tailândia.

Confira o boletim de notificação divulgado pela Prefeitura de Viçosa AQUI

 

Prefeitura de Viçosa cria Plano de Contingência em combate ao Coronavírus

Em uma reunião, realizada nesta quinta-feira (27), representantes da Secretaria de Saúde, dos Hospitais São Sebastião e São João Batista, e Universidade Federal de Viçosa definiram um protocolo de atendimento para casos suspeitos de Coronavírus (COVID-19). 

O protocolo segue recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde.  É um documento com início imediato e poderá ter mudanças ao longo do seu funcionamento.

De acordo com o secretário de Saúde, Marcus Schittini, não há motivo para pânico. “A população deve ficar atenta, seguir as recomendações oficiais e conferir todas as informações que recebem em veículos oficiais. A contribuição de cada cidadão é muito importante para o controle da doença”, salientou.

Protocolo de Atendimento 

O protocolo recomenda que pacientes com sintomas suspeitos procurem a Unidade Básica de Saúde que estejam referenciados para um atendimento inicial.  A partir de então, a UBS acompanhará o caso, tomando medidas cabíveis.

Já a população estudantil deverá procurar a Divisão de Saúde da Universidade Federal de Viçosa para um atendimento inicial. E nos finais de semana, devem ir ao Hospital São João Batista.

Ficou definido que o Hospital São João Batista será a referência para o atendimento de casos suspeitos. Este ofertará um ala específica para acompanhar os pacientes. Tanto as Unidades Básicas de Saúde, a Universidade Federal de Viçosa e as Clínicas Médicas devem comunicar ao hospital sobre cada caso suspeito.

Caso Suspeito  
Foi internada, nesta quarta-feira (26), uma mulher com sintomas do Coronavírus. A paciente retornou de uma viagem à Tailândia a poucos dias e apresentou alguns sintomas leves da doença.

Ela está internada na enfermaria do Hospital São Sebastião e, de acordo com o último boletim médico, está estável.  Os exames foram encaminhados ao Estado de Minas Gerais e à Fundação Fiocruz; os resultados devem ficar prontos na próxima terça-feira (03).

São considerados casos suspeitos aqueles que se enquadram em três situações:
Situação 1: Febre e pelo menos um sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar e histórico de viagem para área com transmissão local nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; ou
Situação 2: Febre e pelo menos um sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar e histórico de contato próximo de caso suspeito do COVID-19 nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; ou
Situação 3: Febre e pelo menos um sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar e histórico de contato próximo de caso confirmado do COVID-19 nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

As medidas de prevenção podem parecer simples, mas são essenciais:
Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contato direto com pessoas, objetos e antes de se alimentar;
Usar lenço descartável para higiene nasal;
Cobrir nariz e boca com  o braço ao espirrar ou tossir;
Evitar tocar nas mucosas dos olhos;
Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;Manter os ambientes bem ventilados;
Evitar contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas;Evitar contato próximo com animais doentes.

Coronavírus em MG

O Ministério da Saúde informou, nesta quarta-feira (26), que há dois novos casos suspeitos de coronavírus sendo investigados em Minas Gerais.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), os dois são de mulheres e em Belo Horizonte.

Segundo a SES-MG, uma mulher de 57 anos apresentou sintomas respiratórios no dia 22 de fevereiro. A paciente viajou para Dubai, saindo de BH dia 25 de janeiro, e, durante a viagem, esteve na Tailândia, Vietnã e Camboja.

Ela chegou no Brasil em 17 de fevereiro e à capital mineira no dia 19. Em 25 de fevereiro, com sintomas de síndrome gripal, procurou atendimento médico em hospital privado da capital.

Por se enquadrar nos critérios de caso, o hospital notificou a suspeita de Covid-19. A paciente está internada em isolamento em um hospital particular de Belo Horizonte e o quadro de saúde é estável. As amostras laboratoriais foram coletadas e enviadas para análise.

No segundo caso, a SES-MG foi notificada no último dia 25 sobre outra suspeita de uma mulher de 25 anos que mora em BH e teve sintomas de síndrome gripal no dia 22.

Ela viajou para a Tailândia, saindo de Belo Horizonte dia 4 de fevereiro, passou pelo Vietnã, Cingapura e fez conexão nos aeroportos de Abu Dabi e Madri durante o deslocamento.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar