fbpx
RegiãoSaúde & Bem Estar

Ubá registra mais de 370 casos prováveis de dengue em um mês; veja situação nos municípios da região

Em quatro semanas, o município de Ubá registrou mais de 370 casos prováveis de dengue.

A informação foi divulgada em Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) nesta terça-feira (17).

A SES-MG também segue investigando um óbito por dengue em Senador Firmino.

Veja abaixo mais informações sobre a dengue, além dos dados de zika e chikungunya.

Dengue

Ubá teve 379 casos no período, Visconde do Rio Branco registrou 177 e Viçosa notificou 4.

Incidência

A estratificação dos valores utilizados pela SES-MG contribui para avaliação, planejamento e orientação das medidas de controle vetorial e ações de vigilância em saúde.

  • incidência baixa: menos de 100 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência média: 100 a 299 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência alta: de 300 a 499 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência muito alta: mais de 500 casos prováveis por 100.000 habitantes.

Segundo o boletim do Estado, a taxa de incidência estima risco de ocorrência da dengue em uma determinada população em intervalo de tempo também determinado e a população exposta ao risco de adquirir a doença.

Veja os casos prováveis de dengue nas últimas quatro semanas em alguns municípios

CIDADE Nº DE CASOS PROVÁVEIS INCIDÊNCIA
Divinésia 1 29,32 (baixa)
Guiricema 2 23,69 (baixa)
São Geraldo 3 24,66 (baixa)
Ubá 379 331,69 (alta)
Viçosa 4 5,11 ( baixa)
Visconde do Rio Branco 177 419,94 (alta)

Fonte: SES-MG

Chikungunya

Nas últimas quatro semanas, Ubá foi o segundo município com mais casos da região, notificando 16.

Ervália registrou três novos casos prováveis de chikungunya.

Veja os casos prováveis de chikungunya nas últimas quatro semanas em alguns municípios

CIDADE Nº DE CASOS PROVÁVEIS INCIDÊNCIA
Ervália 3 12,11 (baixa)
Ubá 16 14,00 (baixa)

Fonte: SES-MG

Zika

No período de quatro semanas, foram 20 casos notificados em Ubá, com uma incidência de 17,50, considerada baixa.

Fonte: G1.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo