Saúde & Bem EstarUFV

Agros disponibiliza telefones para orientação de beneficiários com sintomas de coronavírus

Desde esta terça-feira (24), os beneficiários do Agros – Instituto UFV de Seguridade Social que estiverem com sintomas associados ao coronavírus (dor de garganta, coriza, tosse seca, febre e dificuldade para respirar) podem entrar em contato por telefone com uma central para receber orientações. Os contatos podem ser feitos pelos telefones: 0800-605-1100 (ligação gratuita de qualquer cidade do país), (31) 3048-1100 (Belo Horizonte) e (31) 99345-7889 e (31) 99345-8597 (Viçosa).

Os atendimentos são feitos por uma equipe de profissionais da medicina e enfermagem, capacitados para identificar possíveis casos da doença e orientar sobre a necessidade de atendimento hospitalar. O serviço é oferecido pela Captamed, parceira do Agros nas atividades do Programa de Atendimento Domiciliar. O objetivo é evitar o deslocamento desnecessário aos prontos-socorros e outros espaços com aglomerações, contribuindo para reduzir os riscos de propagação ou de eventual contágio com a doença.

Atendimento

A partir da conversa por telefone, o beneficiário pode ser orientado a observar a evolução dos sintomas enquanto se mantém em quarentena, com acompanhamento remoto diário da equipe; ou pode receber a visita do médico da Captamed em domicílio para avaliação e melhor diagnóstico dos sintomas da doença e, nos casos de maior gravidade, encaminhamento para o hospital de referência. Devido à localização das equipes de atendimento, a visita domiciliar poderá ser feita aos beneficiários de Viçosa, Belo Horizonte, Florestal e Juiz de Fora. Em Capinópolis, Rio Paranaíba e nas outras cidades de domicílio dos beneficiários, onde não há equipe constituída pela Captamed, as orientações e acompanhamento serão realizados somente por telefone, com direcionamento dos casos mais graves para o hospital de referência credenciado mais próximo.

Recomendações

O Agros reforça a recomendação de que adiem, se possível, a realização de exames laboratoriais, consultas de rotina e cirurgias eletivas (que não são de urgência ou emergência). Desta forma, evita-se o contato com ambientes de possível contágio e se segue a recomendação do Ministério da Saúde de liberar leitos hospitalares para o atendimento de eventuais casos mais graves relacionados ao coronavírus.

Caso seja necessário comparecer, presencialmente, a algum estabelecimento da rede credenciada, sugerimos que entrem em contato para confirmar os horários de atendimento. Muitos estabelecimentos de saúde estão com horários especiais de funcionamento como medida de prevenção ao coronavírus ou para atendimento de casos suspeitos. O Agros aproveita para reforçar também as recomendações do Ministério da Saúde, disponíveis aqui, e lembra que, se puderem, fiquem em casa.

Fonte: Fonte: Agros – Instituto UFV de Seguridade Social.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar