fbpx
PaísSaúde & Bem Estar

Chega ao Brasil primeiro lote de testes rápidos para coronavírus

Pousou nesta segunda-feira (30) no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, o avião com 500 mil kits de testes rápidos para coronavírus (COVID-19). Os itens, doados pela mineradora Vale, podem checar a presença da doença em um paciente em apenas 15 minutos.

É apenas o primeiro lote de kits. Ao todo, são 4,5 milhões de itens, previstos para chegar ao Brasil no decorrer de abril. Os testes são produzidos pela empresa chinesa Wondfo e são certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os 500 mil kits foram transportados em 417 caixas, que totalizaram um peso de 6,3 toneladas. A carga foi embarcada no Aeroporto Internacional de Guangzhou Baiyun, na província chinesa de Guangdong, na madrugada desse domingo (29). Foram mais de 17 mil quilômetros percorridos em 23 horas de voo.

“É gratificante ver a chegada ao Brasil do primeiro lote de kits provenientes da China. A Vale oferece essa ajuda à sociedade brasileira em um momento em que o País se une pela saúde e segurança das pessoas. Estamos lançando mão da nossa rede de logística na Ásia para trazer ao Brasil insumos que poderão fazer a diferença na vida das pessoas”, disse, em nota, Eduardo Bartolomeo, presidente da Vale.

Os kits chegaram durante a entrevista coletiva dos ministros, que tratavam sobre ações do governo federal acerca do coronavírus. De acordo com o chefe da pasta de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a logística para o repasse dos kits será traçada pelo Ministério de Infraestrutura, comandado por Tarcísio Gomes de Freitas.

“Tarcísio está com o telefone em tempo real, pois acaba de pousar o avião com os kits da Vale. Se estivesse só o Ministério da Saúde envolvido (no combate ao coronavírus), teria muita dificuldade, pois semana passada despachamos cargas em caminhões que demoraram cinco, seis dias para chegar. É um teste que estamos montando com (o Ministério da) Infraestrutura, com (o Ministério da) Defesa e Aeronáutica. Poderá envolver aviões cargueiros, de estados, municípios, entre outros”, disse Mandetta.

Por Estado de Minas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo