Saúde & Bem EstarUFV

Doutorando da UFV monitora casos de Covid-19 e cria mapa de risco para o Brasil

A BBC Brasil destacou o mapa interativo desenvolvido pelo doutorando em Física da UFV Wesley Cota como um dos espaços da internet que mostram dados sobre a situação do coronavírus no país. Conforme já divulgado aqui, Wesley está fazendo doutorado sanduíche pelo PDSE/Capes no Grupo de Modelagem Teórica e Aplicada do Instituto de Biocomputación y Física de los Sistemas Complejos da Universidad de Zaragoza. Ali ele participou da criação de um modelo computacional para predição da incidência de coronavírus na Espanha, que vem sendo adaptado para outros países.

Os dados obtidos por esse modelo ajudaram, inclusive, o presidente do governo daquele país, Pedro Sánchez Pérez-Castejón, a tomar a decisão, no último domingo (29), de proibir qualquer atividade não essencial pelas próximas duas semanas. Os relatórios gerados pelo mapa de risco e assinados por diversos pesquisadores indicaram que as medidas adotadas pela Espanha, desde meados de março, não estavam sendo suficientes para reduzir o número de infectados e, consequentemente, impedir a sobrecarga do sistema de saúde.

Na página em que traz um monitoramento dos casos de Covid-19 no país, Wesley compartilha resultados das coletas que faz por município brasileiro. Ele explica que, pelo fato de o modelo ter uma resolução em nível municipal, é necessário que os casos também sejam confirmados nesse âmbito. Isso, no entanto, é um pouco complicado, levando-se em conta que o Ministério da Saúde só divulga os casos por estados. Para acompanhar os das cidades, Wesley precisa acessar constantemente os boletins das secretarias estaduais, o que não é suficiente, já que a demora nos resultados dos testes pode estar mascarando a real situação no Brasil em sua avaliação.

A partir desse monitoramento, que gerou um conjunto de dados, Wesley acabou criando também um mapa de risco para o país. A ideia, segundo ele, é a mesma do mapa para a Espanha, só que aplicada ao Brasil. O pesquisador, que ainda está realizando seu doutorado sanduíche na Universidad de Zaragoza, também tem trabalhado em conjunto com o seu orientador, Silvio da Costa Ferreira, do Departamento de Física da UFV, para novas e mais profundas análises da situação do coronavírus no Brasil.

Por UFV

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar