fbpx
EducaçãoTecnologia

Primeiro dia de aulas remotas em MG tem instabilidade e bagunça on-line

Grande volume de acessos derrubou site da Rede Minas; estudantes encheram caixa de comentários do Youtube com piadas e 'gracinhas'

primeiro dia de aulas remotas da rede estadual de ensino de Minas Gerais começou com instablidade no site da Rede Minas – um dos canais de transmissão das videoaulas – e a tradicional indisciplina que marca turmas escolares formadas por crianças e adolescentes.

A falha na transmissão dos conteúdos, registrada logo cedo, foi alvo de reclamação nas redes sociais. A solução encontrada pela emissora estatal foi exibir as lições por meio de seu canal no YouTube.

“Devido a instabilidades no nosso site, hoje, excepcionalmente, para que os alunos não ficassem sem aulas, estamos transmitindo pelo YouTube”, justificou a TV no Twitter.

ruan@heinzjalapeno

Não achei o canal da rede minas na tv, mas acho q consegui achar ao vivo no site

Rede Minas@redeminas

Devido a instabilidades no nosso site, hoje, excepcionalmente, para que os alunos não ficassem sem aulas, estamos transmitindo pelo http://youtube.com/redeminas/live 

Rede Minas

A Rede Minas é uma TV de caráter cultural e educativo, que há mais de 30 anos forma e consolida valores da sociedade, contribuindo ativamente para a construç…

youtube.com

‘Cachorro comeu meu roteador’

Não demorou para que os alunos da rede estadual transferissem a irreverência da sala de aula para o meio virtual. Assim que o ‘Se Liga na Educação’ – esse é o nome do programa de teleaulas – começou a ser exibido ao vivo, no YouTube, os estudantes encheram a caixa de comentários da plataforma piadas e deboches. “Professora, não vai dar pra fazer meu dever on-line porque o cachorro comeu meu roteador”, disse um adolescente. “O lanche vai ser entregue pelo Ifood?”, brincou outro. O chat, é claro, acabou sendo desativado.
Educação remota
O canal da Rede Minas abrange apenas 186, dos 853 municípios mineiros. O regime de estudos remotos anunciado pela Secretária de Estado de Educação de Minas Gerais Júlia Sant’Anna na última quarta (13) inclui também o aplicativo Conexão Escola, além de apostilas virtuais, disponíveis no site Estude em casa.

Para quem não tem acesso à internet – situação de 6,5 milhões de mineiros, segundo verificou o IBGE em 2018 – a secretária anunciou que haverá distribuição de apostilas impressas, a serem entregues pelas escolas.
Fonte: Estado de Minas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo