fbpx
RegiãoSaúde & Bem Estar

Visconde do Rio Branco é credenciado pelo Ministério da Saúde para implantação de centros de atendimento para casos de COVID-19

Portaria do Governo Federal autoriza e repassa verba de até R$ 80 mil por mês para os municípios gerenciarem estruturas temporárias para atendimento de síndromes gripais e sintomas leves do coronavírus.

A cidade de Visconde do Rio Branco foi credenciadas pelo Ministério da Saúde para implantar um Centro de Atendimento para casos de Covid-19.

A Portaria nº 1.579/2020 foi publicada na segunda-feira (22) no Diário Oficial da União (DOU) e assinada pelo ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. A medida possibilita que 767 municípios no país criem centros de atendimento e enfrentamento ao coronavírus, de caráter excepcional e temporário. A soma do valor liberado para os municípios que solicitaram a adesão é R$ 251,4 milhões.

Segundo o Ministério da Saúde, os centros irão servir como estruturas auxiliares para identificação precoce dos casos, com atendimento adequado das pessoas com síndrome gripal e sintomas leves da Covid-19, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Ainda conforme a pasta, estes estabelecimentos possibilitam que os demais serviços oferecidos nas unidades de saúde da Atenção Primária, como cuidados com a saúde da criança, consultas de pré-natal, acompanhamento de pessoas com doenças crônicas como diabetes e hipertensão, sejam mantidos e retornem à rotina habitual.

Estrutura

Conforme o Ministério da Saúde, as gestões municipais podem utilizar os espaços disponíveis na rede de saúde ou até mesmo criar um espaço específico para o Centro de Atendimento. A decisão de como operacionalizar a estratégia é de autonomia do gestor.

O Governo Federal explicou que estes centros devem oferecer os seguintes espaços: consultório, sala de acolhimento, sala de isolamento e sala de coleta. Podem ser instalados em estabelecimentos de saúde, como Unidade de Saúde, Unidade Mista, Policlínica e Centro Especializado. Precisam funcionar 40 horas por semana com a composição de médico, enfermeiro e técnico ou auxiliar de enfermagem.

Os Centros de Atendimento para enfrentamento da Covid-19 podem ser de três tipos: Tipo 1, para municípios de até 70 mil habitantes; Tipo 2, para municípios entre 70 e 300 mil habitantes; e Tipo 3, para municípios com mais de 300 mil habitantes.

Na Zona da Mata e Campo das Vertentes, os municípios de Rio Novo, Carandaí, Tabuleiro, Goianá, Visconde do Rio Branco, Piau e Dores de Campos foram enquadradas como Centro do Tipo 1 e irão receber R$ 60 mil mensais para ser utilizado nestas estruturas como incentivo financeiro do Governo Federal.

Já Barbacena foi credenciada como Centro do Tipo 2 e irá receber R$ 80 mil por mês para implantação deste serviço.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar