fbpx
Trânsito

Novo equipamento da Polícia Militar Rodoviária detecta motorista embriagado em MG sem que ele sopre o bafômetro

Etilômetros passivos funcionam por proximidade e são capazes de identificar a ingestão de álcool à distância.

Quase cinco mil motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool em Minas Gerais de março até o último dia 20, segundo o Departamento de Trânsito do Estado (Detran). Para reforçar a fiscalização, a Polícia Militar Rodoviária vai usar um bafômetro que consegue detectar o motorista embriagado sem que ele precise assoprar.

Conhecidos como etilômetros passivos, os equipamentos funcionam por proximidade e são capazes de identificar a ingestão de álcool a distância. Ou seja, num bate papo simples com o motorista, os militares conseguem saber se aquela pessoa está ou não embriagada.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, o equipamento não mede a quantidade álcool presente no organismo. Por isso quando o bafômetro passivo indicar que aquele condutor está embriagado, ele será submetido ao teste convencional, aquele em que é preciso assoprar o etilômetro.

Ainda segundo a polícia, os novos bafômetros vão permitir uma melhor seleção dos suspeitos de uso de álcool, além de agilidade nas fiscalizações da lei seca nas estradas estaduais.

Números durante a pandemia

E mesmo durante a pandemia, com bares fechados, muitos motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool em Minas. De acordo com um levantamento do Detran, foram 4.702 casos nos meses de março, abril, maio e junho. Em BH, foram 291 registros de março a maio.

Dados do Detran-MG (divulgados em 20 de junho)

Motoristas sob efeito de álcool em MG em 2020 durante a pandemia:
Março: 1.282
Abril: 1.432
Maio: 1.818
Junho:170 (até o momento)

Motoristas sob efeito de álcool em BH 2020 durante a pandemia:
Março: 105
Abril: 85
Maio: 101
Junho: (dados não contabilizados)

Fonte: G1.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo