fbpx
Saúde & Bem Estar

Estado registra mais de 130 casos prováveis de dengue em Visconde de Rio Branco; veja situação na Zona da Mata

Dados são das últimas quatro semanas. Veja a situação em outros municípios na atualização dos números da SES-MG divulgada nesta quarta-feira (1°).

Vinte e seis cidades da Zona da Mata e Campo das Vertentes registraram 461 casos prováveis de dengue nas últimas quatro semanas. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) nesta quarta-feira (1°), no Boletim Epidemiológico.

De acordo com os dados, o município de Visconde do Rio Branco contabilizou 131 notificações durante o período. Veja abaixo os outros dados.

Seguem em investigação as mortes pela doença em Cataguases, Muriaé, Senador Firmino, Além Paraíba, Ubá, Visconde do Rio Branco e Pequeri.

Desde a última edição do informe, a SES-MG deixou de divulgar o número de casos acumulados em 2020, optando por publicar apenas os casos registrados nas últimas quatro semanas. Assim, os dados analisados são referentes as semanas epidemiológicas 21, 22, 23 e 24. A publicação anterior levou em consideração as semanas 20, 21, 22 e 23.

Incidência de dengue

Conforme o Boletim do Estado, a taxa de incidência estima o risco de ocorrência da dengue em uma determinada população em intervalo de tempo também determinado e a população exposta ao risco de adquirir a doença.

  • incidência baixa: menos de 100 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência média: 100 a 299 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência alta: de 300 a 499 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência muito alta: mais de 500 casos prováveis por 100.000 habitantes.

De acordo com os dados, Visconde do Rio Branco lidera o ranking com uma incidência de 310,80. Ou seja, alta. Confira abaixo a situação nas cidades da Zona da Mata e Vertentes nas últimas quatro semanas, além da incidência da doença.

Dengue na Zona da Mata e Vertentes

CidadeCasos prováveis das últimas quatro semanasIncidência
Além Paraíba514,16 (baixa)
Andrelândia18,17 (baixa)
Alfredo Vasconcelos0,00 (silencioso)
Antônio Carlos0,00 (silencioso)
Astolfo Dutra15106,50 (média)
Barbacena10,73 (silencioso)
Barroso314,48 (baixa)
Bicas0,00 (silencioso)
Brás Pires0,00 (silencioso)
Carandaí0,00 (silencioso)
Carangola512,13 (baixa)
Cataguases102136,56 (média)
Descoberto0,00 (silencioso)
Divinésia0,00 (silencioso)
Dores de Campo19,92 (baixa)
Dona Euzébia345,99 (baixa)
Espera Feliz0,00 (silencioso)
Entre Rios de Minas213,15 (baixa)
Eugenópolis0,00 (silencioso)
Ewbank da Câmara0,00 (silencioso)
Guarani0,00 (silencioso)
Guidoval114,07 (baixa)
Guiricema0,00 (silencioso)
Itamarati de Minas246,16 (baixa)
Juiz de Fora71,24 (baixa)
Laranjal0,00 (silencioso)
Leopoldina59,52 (baixa)
Lima Duarte0,00 (silencioso)
Matias Barbosa0,00 (silencioso)
Mercês218,66 (baixa)
Miradouro0,00 (silencioso)
Miraí1387,17 (baixa)
Muriaé87,40 (baixa)
Pequeri0,00 (silencioso)
Piau272,39 (baixa)
Piraúba1092,46 (baixa)
Recreio766,58 (baixa)
Rio Novo333,55 (baixa)
Rio Pomba1161,60 (baixa)
Rodeiro0,00 (silencioso)
Santana do Deserto0,00 (silencioso)
Santos Dumont0,00 (silencioso)
Santa Cruz de Minas558,54 (baixa)
São Geraldo90,43 (baixa)
São João del Rei1415,62 (baixa)
São João Nepomuceno519,03 (baixa)
Senador Firmino112,88 (baixa)
Silveirânia0,00 (silencioso)
Tabuleiro0,00 (silencioso)
Tocantins0,00 (silencioso)
Ubá9684,02 (baixa)
Viçosa0,00 (silencioso)
Visconde do Rio Branco131310,80 (alta)
Total de casos461

Chikungunya

Nas últimas quatro semanas, o maior número de registros de casos de chikungunya foi em Ubá, com 10 notificações e 8,75 de incidência em relação a este período.

Os outros registros da doença foram: Tocantins (2), Miraí (2), Visconde do Rio Branco (2), Cataguases (1) e Leopoldina (1).

Zika

Já em relação a Zika, o município de Mercês registrou dois casos nas últimas semanas. A incidência é de 18,66, considerada baixa. A cidade de Juiz de Fora contabilizou uma notificação da doença e tem a taxa “baixa” de 0,18.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo