fbpx
CidadeCultura

Prefeitura avança na elaboração do Plano de Manejo do Parque do Cristo

Documento vai apontar as intervenções necessárias para tornar a área mais atrativa e segura para frequentadores

O parque do Cristo Redentor de Viçosa, unidade de conservação criada em 2001, está recebendo investimentos da Prefeitura. O Instituto de Planejamento e Meio Ambiente (IPLAM), por meio da Diretoria de Meio Ambiente, coordena os trabalhos, que incluem a resolução de pendências burocráticas e estruturais para tornar a área de 11,4 hectares atrativa e segura para a população e turistas.
A Prefeitura iniciou a elaboração do Plano de Manejo, um documento técnico e obrigatório para unidades de conservação, que estabelece as normas que devem disciplinar o uso da área, o manejo de recursos naturais, e a definição das estruturas físicas necessárias à gestão da unidade. O objetivo do plano é pontuar as intervenções necessárias para atender às exigências da legislação e desenvolver o potencial turístico, ambiental e científico que a área possui.
Por meio de licitação, a Prefeitura contratou a empresa Evolua Ambiental Engenharia e Consultoria Ltda que, desde o início de junho, realiza o diagnóstico da área, com levantamentos sobre a situação da fauna, da flora e da estrutura do parque. A empresa tem um prazo de 6 (seis) meses para concluir os trabalhos, o que deve acontecer em dezembro deste ano. A partir disso, o Plano de Manejo é avaliado pelo Conselho Consultivo do Parque do Cristo, que foi recentemente nomeado, e depois instituído oficialmente via decreto do Prefeito.
O trabalho está sendo financiado com recursos do Fundo Municipal de Meio Ambiente (FUMMA), com aprovação do Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente (CODEMA), que reservou R$ 39 mil reais para a elaboração do Plano de Manejo. Segundo a diretora de Meio Ambiente do IPLAM, Isa Maria Dias Bastos Peixoto, a equipe já vem pontuando obras e intervenções necessárias no local, como a construção de guaritas, calçamentos, sinalização de trilhas e demarcação de áreas para piqueniques, além da própria reforma do monumento do Cristo Redentor.
O IPLAM estima um prazo de dois anos após a aprovação do Plano de Manejo para a efetivação das propostas contidas no documento. “Com o plano de manejo criado, aprovado pelo Conselho e instituído via decreto, esperamos que o Parque do Cristo tenha sua cara de parque no prazo de dois anos, já contando com a entrega de possíveis obras que deverão ser feitas no local caso o município venha a ser contemplado com os recursos necessários para tais intervenções”, avalia a diretora de Meio Ambiente.
O Parque do Cristo Redentor de Viçosa foi criado pela Lei Municipal nº 1.450/2001 e transformado em Unidade de Conservação pela Lei Municipal 1.960/2009. A legislação que trata sobre o Conselho Consultivo foi regulamentada pela Lei 2.378/2014 e os membros nomeados pela Portaria nº 273/2020.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar