fbpx
UFV

UFV emite nota de esclarecimento sobre acesso às moradias estudantis

A Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários (PCD) esclarece à comunidade universitária do campus Viçosa as ações adotadas em relação ao acesso de estudantes nas moradias estudantis em função da pandemia pelo novo coronavírus.

Em meados de março, com a suspensão das atividades acadêmicas presenciais por tempo indeterminado, a PCD, em parceria com o Diretório Central dos Estudantes (DCE) e a Comissão de Moradores das Moradias Estudantis (CME), procurou viabilizar o retorno dos estudantes às suas casas/famílias. O entendimento era de que esse seria o local mais seguro para permanecerem durante o distanciamento social imposto pela Covid-19. Considerou-se também a dificuldade de se fazer “quarentena” no ambiente das moradias, em função do compartilhamento de quartos por quatro ou cinco estudantes. Além disto, havia a falta de infraestrutura decorrente das ações de enfrentamento à doença, como o fechamento dos restaurantes universitários e o trabalho remoto dos servidores técnicos e docentes da UFV.

Neste sentido, dois ônibus e três micro-ônibus saíram do campus em cinco rotas, para que os estudantes chegassem com segurança em suas casas. Eles viajaram com máscaras e levaram álcool em gel e lanche. Além disso, receberam todas as orientações necessárias para minimizar os riscos de contaminação durante a viagem. A PCD também disponibilizou auxílio financeiro para 33 estudantes, cujas rotas dos ônibus não os atendiam. Permaneceram em Viçosa, 69 estudantes das moradias estudantis, que, por motivos justificáveis, não puderam retornar às suas casas/famílias. Dentre eles, estudantes do estado da Bahia, que, naquele momento, já implantara barreiras sanitárias.

Após o fechamento das moradias, começaram as demandas para que os estudantes pudessem pegar objetos pessoais, como livros, computadores, materiais de pesquisa, documentos, dentre outros. Em meados de abril, a PCD atendeu esta demanda.

As solicitações continuaram e, em função da chegada do inverno e da necessidade de buscarem cobertores e roupas de frio, elaboramos um formulário, em parceria com o DCE e a CME, para que os estudantes preenchessem, caso tivessem necessidade de acesso às moradias. Esse formulário foi enviado para todos os residentes nas moradias estudantis, com prazo definido para envio das respostas. Responderam ao formulário 285 estudantes.

Após análise das demandas dos respondentes, foi elaborado um cronograma de atendimento, para acesso às moradias por estudantes ou pessoas indicadas por eles, nos dias 10, 12, 15, 18, 19 e 25 de junho de 2020.  Para a realização dessa ação, a PCD contou com a colaboração de representantes do CME e DCE, bem como de servidores da UFV, garantindo o acesso dos estudantes, de forma segura e sem aglomeração, com uso de máscaras, álcool em gel e mantendo o distanciamento.

Outras demandas continuaram chegando e, na medida do possível, foram atendidas. No entanto, devido ao atual cenário epidemiológico da Covid-19 no país e no estado de Minas Gerais (onde 90% dos leitos encontram-se ocupados em algumas localidades), bem como ao aumento do número de casos em Viçosa e microrregião, a administração superior da UFV, em comum acordo com os representantes estudantis (DCE e CME), comunica à comunidade universitária que novas demandas para acesso às moradias estudantis não serão atendidas. Cumpre-nos o dever e a responsabilidade de mitigar riscos e preservar a vida de nossos servidores, terceirizados e estudantes.

Contamos com a compreensão e colaboração de todos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo