fbpx
Saúde & Bem Estar

Cerca de 70% dos casos positivos para Covid-19 em Minas são de testes rápidos, aponta boletim do estado

Os exames não são conclusivos. Apenas 28,5% dos casos positivos são provenientes de testes de PCR, os mais indicados para o diagnóstico.

Novo boletim epidemiológico e assistencial da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) aponta que cerca de um terço dos casos notificados como suspeitos de Covid-19 dão positivo para a doença. Apenas 28,5% dos casos positivos são provenientes de testes de PCR, os mais indicados para o diagnóstico. Os outros 71,5% são provenientes de testes rápidos, que têm grande chance de falso positivo, segundo especialistas.

As informações foram divulgadas nesta terça-feira (21). Uma das novidades da publicação é que o governo voltou a informar o número de casos notificados, o que não era feito desde maio. Até o dia 21 de julho, foram 325.017 notificações por Covid-19. Destas, 95.566 deram positivo.

Segundo o balanço, o número de exames PCR realizados na rede pública até agora foi de 60.241. Destes, 13.891 deram positivo. Na rede particular, o total realizado foi de 71.021, com 14.020 positivos. No caso dos exames sorológicos, ou testes rápidos, foram realizados 338.324, tanto na rede pública quanto particular. O governo não divulga os dados de testes rápidos separadamente. Destes, 59.774 deram positivo.

Até o mês passado, a média de testagem por dia dos laboratórios públicos para PCR era de 344 exames. Neste novo boletim, o dado foi suprimido. No lugar, a Secretaria de Estado de Saúde enfatiza o aumento de mais de 1.000% da média diária de liberação de resultados de exames, de 77 em março, para 1.048 em julho.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, levando em conta os equipamentos e os recursos humanos, a rede de laboratórios tem capacidade para realizar 4.450 exames diários.

Mas a média pode variar de acordo com demanda. Mesmo tendo recebido mais 500 mil PCR do Ministério da Saúde, o estado ainda não ampliou o público para testagem. Segundo a SES e o próprio governo federal, os kits enviados a Minas corresponde a apenas uma etapa dos testes.

“A ampliação destes critérios, é reavaliada periodicamente, de acordo com a disponibilidade de insumos para coleta e para a realização dos testes”.

Profissionais da saúde contaminados

Hospital Eduardo de Menezes fica na Região do Barreiro, em Belo Horizonte — Foto: Reprodução/TV Globo

Hospital Eduardo de Menezes fica na Região do Barreiro, em Belo Horizonte — Foto: Reprodução/TV Globo

Pela primeira vez, o boletim epidemiológico e assistencial divulgou o número de profissionais da saúde com Covid-19 no estado: 4.451. As semanas com maior número de casos entre quem trabalha na linha de frente do combate à Covid, foram entre 14 e 20 de junho, com 826 confirmações, e entre 21 e 27 de junho, com 678 confirmações.

Surtos em presídios

Também pela primeira vez, o boletim publicou um balanço dos casos de Covid-19 dentro de unidades prisionais. Foram 44 surtos até o dia 20 de julho. Em dois, foram notificados óbitos – Belo Horizonte e Ribeirão das Neves.

Nestes surtos, 5.322 pessoas foram expostas ao vírus, somando funcionários e presos. O número total de casos notificados, até a presente data, é de 574.

Fonte: G1.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo