fbpx
Diversidade

Libaneses em MG lamentam a explosão ocorrida em Beirute

Equipes de resgate buscam nesta quarta-feira (5) desaparecidos após a enorme explosão que devastou a área portuária de Beirute, capital do Líbano. A tragédia de terça-feira (4) deixou mais de 100 mortos, 4 mil feridos e 100 desaparecidos, segundo estimativa da Cruz Vermelha libanesa.

Nesta quarta, ainda há fumaça saindo do local da explosão, segundo a Associated Press. As principais ruas do centro da cidade amanheceram cheias de escombros, com as fachadas dos edifícios destruídas e veículos danificados.

Em Minas Gerais, e especificamente em Viçosa, há uma forte comunidade libanesa, que lamentou o ocorrido.

O Consul Honorário no Líbano em Belo Horizonte, Edmundo Abi-Ackel, manifestou apoio às famílias que foram vitimadas pela explosão em Beirute e destacou que o momento é de amparar essas famílias, tratar os feridos e dignamente sepultar os entes queridos. “O fato exige que sejamos precavidos e cautelosos quanto a especulações e notícias falsas advindas de interesses escusos, pois a verdade será trazida à luz, no seu devido tempo”, evidencia.

Ele ainda destaca que o Líbano acolhe mais de um milhão de refugiados e que é a única democracia do Oriente Médio, sendo mais de 20 mil brasileiros que vivem no país. Além disso, ele apontou que o Líbano já vive uma crise econômica acelerada pelo Covid 19, o que faz com que a situação seja mais complexa.

Em Viçosa, um descente libanês também perdeu um ente querido. Um empresário da cidade, Chárbel Gibrim, perdeu uma prima no incidente. Ele contou que possui tios que moram no Norte do Líbano e que sua prima, Jaqueline Gibrim, trabalhava em hospital em Beirute e acabou falecendo.

O Presidente da Fuliban, Frederico Aburachid, destacou que as representações diplomáticas já estão se mobilizando em campanhas de apoio social e humanitário, para auxiliar os libaneses e brasileiros que estavam no país em viagem.

Ele destaca que até o momento, a Fuliban já contabilizou diversos feridos e uma morte de parentes de libaneses que moram no Brasil. Além disso, também foram registrados feridos entre os correspondentes internacionais que estavam em Beirute, visto que o local também é um centro de concentração turística.

Além disso, com a nomeação de Edmundo Abi-Ackel como Cônsul, foi feita uma live no canal do Youtube da Fuliban (Fundação Libanesa de Minas Gerais), a fim de explicar os serviços consulares, projetos e expectativas para essa nova gestão. O intuito é que as relações entre o Líbano e o Brasil, principalmente em Minas Gerais, sejam estreitados.

Confira a live:

Fonte: G1 e Carta de Notícias.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo