fbpx
Economia

Bovespa abre a semana em alta

bolsa de valores brasileira, a B3, opera em alta nesta segunda-feira (24), apoiada no viés favorável dos mercados acionários no exterior, em meio a noticiário mais otimista sobre o desenvolvimento de tratamento e vacina para a Covid-19.

Às 11h32, o Ibovespa subia 0,75%, a 102.280 pontos. Veja mais cotações.

Na sexta-feira, a bolsa brasileira fechou em alta de 0,05%, a 101.521 pontos. Na parcial do mês, passou a acumular queda de 1,35% na parcial do mês. No ano, o Ibovespa tem baixa de 12,21%.

Clientes reclamam da alta dos preços de planos de saúde durante a pandemia
–:–/–:–

Clientes reclamam da alta dos preços de planos de saúde durante a pandemia

Cenário

 

Nos Estado Unidos, o principal regulador de medicamentos do país, a Food and Drug Administration (FDA), anunciou no domingo autorização para uso emergencial de plasma sanguíneo — rico em anticorpos — em pacientes de Covid-19.

Também no fim de semana o Financial Times publicou que os EUA estão considerando acelerar uma vacina experimental contra o coronavírus que está sendo desenvolvida pela AstraZeneca Plc e pela Universidade de Oxford.

No Brasil, com o término da temporada de balanços, as atenções estão voltadas para anúncio de medidas de recuperação da economia do país, incluindo a prorrogação do auxílio emergencial, previsto para terça-feira.

Na agenda de indicadores, os economistas do mercado financeiro reduziram a previsão para o tombo Produto Interno Bruto (PIB) de 2020, revisando a estimativa de uma redução de 5,52% para 5,46%. Essa foi a oitava semana seguida de melhora do indicador.

Segundo o relatório divulgado pelo BC nesta segunda-feira, os analistas também elevaram a estimativa de inflação para 2020 de 1,67% para 1,71%. O mercado segue prevendo manutenção da taxa básica de juros da economia, a Selic, no patamar de 2% até o fim deste ano. Para o fim de 2021, a expectativa do mercado subiu de 2,75% para 3% ao ano. Isso quer dizer que os analistas seguem estimando alta dos juros no ano que vem.

Na agenda de indicadores ainda, a confiança do consumidor teve leve alta em agosto e retornou ao nível de março, segundo indicador da FGV. A pesquisa mostrou, porém, que entre os consumidores de renda baixa houve piora e que a população com maior poder aquisitivo também está menos satisfeita com o momento, preferindo poupar a consumir.

Variação do Ibovespa em 2020 — Foto: G1 Economia

Variação do Ibovespa em 2020 — Foto: G1 Economia

Fonte: G1.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo