fbpx
Saúde & Bem Estar

Vereadores discutem desdobramentos da Pandemia

Com exceção da temática do rodízio de CPF, amplamente discutida na reunião Ordinária desta terça-feira
(25), os parlamentares expuseram no plenário diversos desdobramentos da pandemia do novo
Coronavírus (COVID-19) em Viçosa. Foram comentados a falta de transparência de gastos no combate à
doença, o apoio financeiro à agricultura familiar nesse período, e a inoperância dos canais virtuais da
Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) para atendimento remoto de seus clientes.

Inicialmente, o Vereador Idelmino Ronivon (Professor Idelmino) (PCdoB) relembrou a necessidade da
prestação de contas financeira e orçamentária referente ao enfrentamento da pandemia, após ter
destacado o repasse no valor aproximado de R$ 15 milhões, do Fundo Nacional de Saúde ao Fundo
Municipal. “É preciso saber como o recurso vem sendo alocado na luta contra o vírus, para ser fiscalizado
e melhor aplicado”, afirmou. Em seguida, o Vereador Carlitos Alves (Meio Kilo) (PSDB) observou com
tristeza uma nota fiscal isolada, com relação aos gradis, para controle do fluxo de pedestres, no valor de
R$ 126 mil, apontando “exagero de gastos, assim como as barreiras, que deveriam ser apenas
educativas. Percebe-se dinheiro público sendo desperdiçado”, disse.

Em paralelo, chegou à Casa Legislativa (25) o Ofício nº 679/2020, enviado pela Superintendência de
Gestão Pública e Governança da Prefeitura, dizendo que a Secretaria de Saúde prestará contas no
Conselho de Saúde na semana próxima e que, posteriormente, encaminhará a referida documentação
para apreciação dos vereadores. O ofício foi lido pelo Secretário da Mesa Diretora, Vereador Geraldo Luís
Andrade (Geraldão) (Avante).

Com otimismo, o Vereador Sávio José (PT) contou que a Universidade Federal de Viçosa (UFV) recebeu
R$ 900 mil para apoiar a agricultura familiar de Viçosa e região. O recurso é proveniente de emenda
parlamentar dos Deputados Federais Leonardo Monteiro, Patrus Ananias, João Carlos Siqueira (Padre
João) e Rogério Correia (PT). “Agricultores foram cadastrados, e a UFV listará pedidos, oferecidos de
acordo com a demanda de instituições necessitadas durante a pandemia, como creches filantrópicas,
hospitais e casas de idosos, que receberão alimentos de qualidade, formando uma rede solidária em
Viçosa”, explicou.

Por fim, a Vereadora Brenda Santunioni (Patriota) apresentou sua Representação, nº 008/2020, junto do
Vereador Wallace Calderano (PSC), na qual pedem esclarecimentos à CEMIG sobre a atual forma de
atendimento à população, considerando que os pontos físicos da empresa estão fechados devido à
COVID-19. “A instabilidade dos canais de atendimento remoto tem sido objeto de reclamações há semanas, como apurei com o PROCON, e a falta de comunicação vem gerando atribulações aos
clientes”, disse a Vereadora, pedindo que a CEMIG reveja seus conceitos.

Fonte: Câmara de Viçosa.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo