fbpx
Cidade

Igrejas e templos religiosos podem realizar missas e cultos após vistoria da Prefeitura de Viçosa

Há uma semana, a Prefeitura de Viçosa aderiu ao Programa Estadual Minas Consciente, do Governo Estadual, que define os protocolos para a retomada segura de atividades econômicas dos municípios mineiros. O plano divide as etapas de retomadas em “ondas”, em que cada região é autorizada a abrir ou fechar estabelecimentos, dependendo dos indicadores microrregionais da Covid-19.

Atualmente, Viçosa está na onda VERDE, que libera serviços considerados não-essenciais com alto risco de contágio. Antes da adesão, no dia 09 de setembro, o município divulgou as regras para a reabertura de templos religiosos (CONFIRA A MATÉRIA AQUI).

Entretanto, as atividades religiosas estão excluídas das “ondas” de reabertura e fechamento do plano Minas Consciente. O entendimento é de que o exercício da prática religiosa, de qualquer denominação, é livre e pode ser mantido durante a pandemia. Por isso, em Viçosa, as igrejas e templos que quiserem reabrir as portas e realizar celebrações como batizados e casamentos, além de missas e cultos, podem solicitar a vistoria municipal por meio de formulário online (DISPONÍVEL AQUI).

 

Capacidade máxima de fiéis

A quantidade de fiéis dentro dos templos deve seguir as recomendações previstas no Minas Consciente. O programa entende que até 30 pessoas dentro de um mesmo espaço não configura aglomeração. Portanto, para a realização de qualquer celebração, seja ela batizado, casamento, missas ou cultos, estão automaticamente permitidas até 30 pessoas ou 30% da capacidade do local, o que for menor. A quantidade será confirmada pelos fiscais da PMV, durante vistoria.

 

Comunhão e atividades coletivas

As regras de distanciamento para evitar o contágio pelo novo coronavírus continuam valendo dentro dos templos religiosos. Por isso, a Prefeitura recomenda adaptações ou até mesmo a suspensão de atividades coletivas que envolvam contato próximo entre fiéis, como cumprimentos e orações de mãos dadas.

A comunhão poderá acontecer normalmente, desde que o celebrante higienize as mãos e ofereça a hóstia somente nas mãos dos fiéis, sem levar à boca. Além disso, instrumentos musicais e demais objetos usados durante as celebrações não devem ser compartilhados.

igreja liberada

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo