fbpx
EducaçãoSaúde & Bem Estar

Ubá supera médias nacional e estadual no Ideb; Confira médias de Viçosa

Confira médias de Viçosa

A rede municipal de ensino de Ubá, na Zona da Mata, conquistou nota 6,8 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019 para os primeiros anos do ensino fundamental, do 1º ao 5º ano. A cidade superou sua própria marca em 2017 e as médias nacional (5,9) e estadual (6,5). Se comparado aos demais municípios mineiros com população entre 100 mil e 200 mil habitantes, Ubá atingiu a segunda melhor nota. Os resultados foram divulgados nesta terça-feira (15) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Patos de Minas, com 6,9, foi a melhor colocada. Conselheiro Lafaiete, Passos e Araxá tiveram o mesmo desempenho de Ubá.

Entre as unidades avaliadas, as escolas com maior destaque foram: Escola Municipal Doutor Heitor Peixoto Toledo, nota 7 (aumento de 1,4 ponto), Doutor Tânus Feres de Andrade, nota 7,2 (aumento de 0,7 ponto), Mere Maria D’Aquino, nota 6,7 (aumento de 0,2 ponto), Doutor José Campomizzi Filho, nota 6,9 (aumento de 0,1 ponto) e Professora Rosalina Brandão, nota 7,6. Todas elas alcançaram as metas estipuladas para 2021.

Para a secretária Municipal de Educação, Beth Barros, trata-se de uma conquista de toda a equipe, em benefício dos alunos. “Os resultados computados pelo Ideb são fruto do trabalho e empenho de cada profissional da Educação. De todos que acreditam no ensino de qualidade e reconhecem que a dedicação e o compromisso são primordiais para que esse sonho se realize”, diz.

Para a diretora da Escola Municipal Doutor Heitor Peixoto Toledo, Ednéa Feliciano, foi essa união entre todos da equipe o diferencial capaz de converter o trabalho na maior alta no índice, entre todas as escolas avaliadas na cidade. “Parceria, não só entre o time, mas com os pais”, acrecenta.

Em 2019, a equipe implantou o Projeto Extra-turno, por meio do qual os alunos retornam aos bancos da escola três vezes por semana. Reuniões com as famílias foram fundamentais para envolver a comunidade e todos se apropriarem da meta de fazer com que as crianças em dificuldade de aprendizado superassem os obstáculos.

“Criamos uma força-tarefa e partimos das dificuldades, junto também da supervisoras e professora do turno regular”, recorda. Nas aulas, à tarde, a diretora ia para frente do quadro negro, junto com a professora que é seu braço direito no turno da tarde e uma profissional contratada para completar o trio.

A conquista da escola é particularmente especial pelo fato de a instituição de ensino estar instalada e receber os filhos e netos da antiga Colônia Padre Damião, onde a unidade de saúde da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) tratou, no passado, os portadores de hanseníase. “O histórico de precariedade material e as dificuldades ligadas à doença foram superados, mas restou o preconceito. Essa é a resposta dessas crianças e da nossa equipe, uma turma engajada, séria, onde todos, de mãos dadas, educam para o sucesso”, comemora.

Ideb

Medido a cada dois anos, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é o principal indicador de qualidade da educação brasileira, calculado com base em dados de aprovação nas escolas e de desempenho dos estudantes no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O Saeb avalia os conhecimentos dos estudantes em língua portuguesa e matemática.

A avaliação é feita ao fim de três etapas: anos iniciais (5º ano) e finais (9º ano) do Ensino Fundamental e no último ano do Ensino Médio.

 

 

Viçosa

Rede de Ensino Municipal:

  • 4ª série/ 5º ano: 5,9
  • 8ª série/ 9º ano: 4,2

Rede de Ensino Estadual:

  • 4ª série/ 5º ano: 6,7
  • 8ª série/ 9º ano: 4,9
  • 3ª série EM: 4,2

Média das escolas públicas (Federal, Estadual e Municipal):

  • 4ª série/ 5º ano: 6,2
  • 8ª série/ 9º ano: 4,6
  • 3ª série EM: 4,9

Fonte: Estado de Minas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo